A decisão de Gilmar que mantém tramitação da reforma da Previdência na Câmara

Ministro rejeitou pedido liminar do deputado Aliel Machado Bark (PSB-PR) para suspender a votação do parecer da Proposta de Emenda Constitucional na Comissão de Constituição e Justiça

Redação

22 de abril de 2019 | 21h13

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), rejeitou pedido liminar para suspender a votação do parecer da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados. O Mandado de Segurança foi movido pelo deputado federal Aliel Machado Bark (PSB-PR). A sessão estava prevista para esta terça, 23. Para o ministro, uma intervenção no debate nesse momento seria “prematuro” e uma ingerência indevida do Poder Judiciário no Congresso Nacional.

Documento

Tudo o que sabemos sobre:

reforma previdenciáriaGilmar Mendes

Tendências: