A chibata do silêncio desperta o grito!

A chibata do silêncio desperta o grito!

João Linhares*

28 de março de 2022 | 09h40

FOTO: SERJÃO CARVALHO/ESTADÃO

A censura emudece,

a censura machuca,

a censura entorpece.

A censura conspurca,

ela entristece!

 

Mas a democracia,

ah, esta se agiganta

na alma,

na incontida energia,

no grito pela liberdade,

no canto que ecoa de cada

afinada garganta.

 

As águas de março enxugarão

as lágrimas.

O carvalho trará o canto nostálgico do sabiá e das araras.

Chega de torpes táticas!!!

Para cada cerceamento,

teremos na resistência pacífica

e na República um alento.

 

Nosso grito é de amor,

nossa bandeira é de união,

nossa guerra é com flores.

Todos são nossos irmãos.

 

E quem tenta sufocar aspirações

de toda uma gente,

não merece nada mais

que ignomínia,

que um turpilóquio indecente.

Por ora, eu canto, canto,

na chuva,

vislumbro o sol raiar…

E como ele brilha!

Nada o ofusca.

Viva Lollapalooza!!!

*João Linhares Júnior, integrante da Academia Maçônica de Letras de MS. Promotor de Justiça. Mestre em Garantismo e Processo Penal pela Universidade de Girona/Espanha e especialista em Direito Constitucional pela PUC/RJ

Tudo o que sabemos sobre:

ArtigoLollapalooza

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.