7 dicas para líderes promoverem a saúde mental da equipe e criarem ambientes seguros

7 dicas para líderes promoverem a saúde mental da equipe e criarem ambientes seguros

Ligia Costa*

16 de fevereiro de 2021 | 04h00

Ligia Costa. FOTO: DIVULGAÇÃO

Em primeiro lugar, ser líder é antes de tudo, ser humano. Os times que são geridos por uma liderança compassiva são mais seguros psicologicamente, produtivos e inovadores. A pandemia da Covid-19 trouxe à tona a necessidade que, antes de qualquer resultado, o lado humano de cada gestor seja dominante para inspirar confiança, manter a produtividade e o engajamento do time em alta, e além de tudo, conectar-se com o outro de forma empática e colaborativa.

De acordo com um estudo da Gallup de 2019, 28% dos funcionários relataram sentir-se exaustos no trabalho “muito frequentemente” ou “sempre”. Outros 48% relataram sentir-se exaustos “às vezes”. Isso significa que a maioria dos funcionários em tempo integral – quase oito em cada dez – sofrem de esgotamento no trabalho pelo menos às vezes.

Sim, o estudo pode ser de 2019, mas nunca vimos um assunto tão atual e que vem tomando cada vez mais as corporações: o tão falado Burnout, que tem afastado centenas de colaboradores do trabalho e deixado muitos líderes doentes e insatisfeitos. Mas, e se nós invertêssemos a ordem? A mudança de atitude e movimentos transformadores na equipe podem e devem vir do líder. Algumas pequenas ações no dia a dia podem mudar drasticamente a saúde mental da sua equipe e passa a promover um ambiente corporativo mais seguro.

  1. Escute com atenção
    Crie espaço e tempo para ouvir os problemas relacionados ao trabalho e ao desempenho da sua equipe;
  2. Comunique claramente
    Quando os gestores não fornecem aos funcionários as informações de que precisam para fazer seu trabalho com eficácia, o expediente se torna difícil e frustrante.
  3. Crie limites e evite carga de trabalho ingerenciável
    Colaboradores que têm muito o que fazer têm 2,2 vezes mais probabilidade de dizer que experimentam burnout com muita frequência ou sempre no trabalho.
  4. Seja exemplo de equilíbrio pessoal e profissional
    Fale da sua rotina de bem estar física, mental e espiritual, promova Lives, palestras e conversas com especialistas para tirar dúvidas sobre o tema Saúde Mental, permita que pessoas sejam vulneráveis e saibam pedir ajuda.
  5. Incentive o autodesenvolvimento da sua equipe
    Ofereça treinamentos de Inteligência Emocional, Meditação Mindfulness, contribuem para a regulação emocional, redução de stress e ampliação de foco que gera produtividade sustentável.
  6. Faça a opinião de todos valer a pena
    Incentive o trabalho em equipe; Membros de equipe que se sentem apoiados pela liderança têm cerca de 70% menos probabilidade de sofrer de esgotamento. (gallup 2019)
  7. Viva o momento presente e torne o trabalho do seu liderado significativo no agora
    Ajude seu liderado a compreender o impacto dele no resultado, foco no feedback e desenvolvimento baseado em pontos fortes no hoje, sem ruminar sobre o passado ou projetar um futuro inexistente.

*Ligia Costa, fundadora da Thank God It’s Today

Tudo o que sabemos sobre:

Artigo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.