WhatsApp Gold: corrente sobre vírus é falsa e já circulou ao redor do mundo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

WhatsApp Gold: corrente sobre vírus é falsa e já circulou ao redor do mundo

Não existe versão exclusiva do aplicativo de mensagens nem vídeo que zera conta bancária

Alessandra Monnerat

07 de janeiro de 2020 | 11h43

Você já recebeu um alerta sobre o “WhatsApp Gold”? A corrente circula há alguns anos no aplicativo de mensagens e afirma que, se o usuário abrir um vídeo chamado Gambarelli ou Martinelli, será instalado um vírus que bloqueia o telefone e zera contas bancárias. Mas o vídeo não existe — e, mesmo que existisse, apenas abrir um arquivo de vídeo enviado pelo WhatsApp não faria o aparelho pegar vírus.

De fato, circulou pelo aplicativo um golpe que prometia uma versão exclusiva do WhatsApp. Essa outra corrente pedia que usuários instalassem apps falsos e fornecessem dados pessoais. Nesse caso, é importante lembrar que o WhatsApp não tem versão paga e que suas atualizações são feitas automaticamente. E é sempre recomendável não clicar em links suspeitos ou informar dados bancários em sites não confiáveis. 

O aplicativo de mensagens WhatsApp. Foto: Webster2703/Pixabay

A assessoria de imprensa do WhatsApp no Brasil informou ao Estadão Verifica que a mensagem sobre o vídeo Gambarelli/Martinelli é falsa. A empresa também forneceu algumas dicas para os usuários identificarem correntes enganosas. Veja alguns elementos que devem despertar cuidado:

  • O remetente diz ser da equipe do WhatsApp.
  • A mensagem contém instruções de como repassar ou encaminhar a mesma.
  • A mensagem contém informações sobre como evitar punições, com suspensão, ao encaminhá-la.
  • A mensagem contém informações sobre um possível prêmio ou recompensa do WhatsApp ou de outra pessoa.

A mensagem de alerta sobre o vírus do WhatsApp Gold também circulou em outros países, como África do Sul, Reino Unido, Estados Unidos, Espanha e Austrália. Aqui no Brasil, o boato já foi desmentido pelos sites Boatos.Org, E-Farsas, G1, TechTudo e UOL.

Tudo o que sabemos sobre:

whatsappfake news [notícia falsa]

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: