Vídeo que exalta sistema de defesa israelense é, na verdade, clipe de videogame
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Vídeo que exalta sistema de defesa israelense é, na verdade, clipe de videogame

Publicação com legenda enganosa no Facebook teve 6,2 milhões de visualizações e 175 mil compartilhamentos em duas semanas

Alessandra Monnerat

16 de setembro de 2019 | 15h48

Um vídeo de um armamento antimíssil viralizou no Facebook com uma legenda que alega se tratar de um sistema de defesa israelense na Faixa de Gaza. O clipe, porém, foi tirado do videogame Arma III. No final do vídeo, aparece um aviso — em japonês — de que se trata de uma obra de ficção.

Em maio deste ano, houve uma escalada de violência na Faixa de Gaza. Mais de 600 foguetes foram disparados da região para Israel. Foto: REUTERS/Mohammed Salem

Para entender a mensagem que aparece ao fim do clipe compartilhado no Facebook, utilizamos o aplicativo Google Tradutor, que permite transpor inscrições em fotos de uma língua para outra. Na tradução em português, o aviso significa: “Este vídeo é ficção. Os personagens, grupos e nomes que aparecem são fictícios e não têm conexão com a realidade”.

Os comentários da publicação no Facebook ofereceram outras pistas quanto à origem do vídeo. Muitos usuários sinalizaram que o clipe era do videogame Arma III. Ao buscar no YouTube por outros trechos do jogo, encontramos a publicação original: a postagem de um canal japonês (abaixo) que mostra a simulação do sistema de defesa Phalanx CIWS. De acordo com a ferramenta YouTube Dataviewer, o vídeo foi publicado no YouTube no dia 24 de junho.

Israel usa o sistema Iron Dome (Domo de Ferro) desde 2011 na Faixa de Gaza, de acordo com a revista Business Insider. O sistema permite interceptar ataques de foguetes do Hamas. Esse armamento é fabricado pela empresa israelense Rafael Advanced Defense Systems.

Ainda segundo a Business Insider, o Phalanx CIWS é comparável ao Iron Dome, pois ambos são feitos para alvos de proximidade. A principal diferença é que o primeiro usa balas como munição, enquanto o segundo ataca com mísseis. O Phalanx é fabricado pela empresa americana Raytheon.

Boatos que envolvem Israel são frequentes. Em maio, o Estadão Verifica desmentiu o rumor de que o país havia doado helicópteros ao Brasil. Em julho, mostramos que é falso que o presidente Jair Bolsonaro tenha importado tecnologia israelita que cura o câncer de mama.

Desde a eleição de Bolsonaro, Israel se tornou um aliado prioritário e a bandeira do país foi utilizada de forma frequente em eventos com o presidente. Esta reportagem do Estado aponta que setores representativos da comunidade judaica no Brasil se preocupam com a identificação de seus símbolos com o atual governo.

O site Boatos.Org também checou este conteúdo, selecionado para verificação por meio da parceria entre Estadão Verifica e Facebook. Para sugerir checagens, envie uma mensagem por WhatsApp ao número (11) 99263-7900.

Tendências: