Vídeo em que Trump se assusta em palanque é antigo e foi adulterado para incluir grito em árabe
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Vídeo em que Trump se assusta em palanque é antigo e foi adulterado para incluir grito em árabe

Gravação enganosa viralizou após escalada de tensão entre Estados Unidos e Irã, mas não tem nenhuma relação com conflito recente

Alessandra Monnerat

09 de janeiro de 2020 | 12h39

Um vídeo em que o presidente americano, Donald Trump, se assusta durante um comício é antigo e foi adulterado para incluir um grito de “Allahu Akbar” — uma expressão em árabe que significa “Alá é maior”. A alegação é que Trump estaria com medo depois de provocar o Irã. Na verdade, a filmagem foi feita durante a campanha eleitoral de 2016, no Estado americano de Ohio. O que assusta o então candidato republicano é um homem que tenta invadir o palanque, e não um grito do público.

O vídeo enganoso foi reproduzido mais de 1 milhão de vezes no Facebook desde o dia 7 de janeiro.

O episódio de 2016 foi noticiado por vários veículos de imprensa na época. Veja abaixo a gravação publicada no canal de YouTube da CNN. Aos 31 segundos do vídeo, é possível perceber que não há grito de “Allahu Akbar”.

Esta segunda gravação (abaixo), filmada de outro ângulo, mostra o homem que tenta invadir o palanque. A situação assusta os seguranças de Trump e o então candidato à Presidência. O invasor, Tommy DiMassino, era estudante da Wright State University e tinha histórico de protestar a favor de causas liberais. Ao jornal britânico The Guardian, ele disse que queria “provocar o valentão“.

Na época em que foi publicado, o vídeo virou motivo de piadas e gerou vários memes nas redes sociais. Até mesmo o pré-candidato à Presidência democrata Bernie Sanders, senador pelo Estado de Vermont, publicou uma versão em seu Instagram. Nesta montagem, é Bernie que assusta Trump.

Na publicação mais recente, em que o presidente americano se assusta com o grito de “Allahu Akbar”, muitos comentários tomam o vídeo como piada. No entanto, também há vários pessoas que se enganaram com o post (veja abaixo um print do vídeo).

De acordo com a agência AFP, esta mesma versão adulterada com a frase em árabe foi divulgada no Facebook em agosto de 2018. Na época, o vídeo obteve mais de 23 mil compartilhamentos.

Vídeo de Trump se assustando é antigo e não tem relação com o Irã. Foto: Reprodução/Facebook

O que quer dizer Allahu Akbar?

Como mostra esse artigo do jornal britânico The Telegraph, Allahu Akbar é uma frase que em árabe quer dizer “Alá é maior”. Trata-se de uma expressão da fé islâmica, um lembrete de que Deus é sempre maior que qualquer situação. As palavras são repetidas em orações e usadas em demonstrações de aprovação.

Essa expressão foi deturpada por grupos terroristas, que passaram a utilizá-las em atos de terror. Por exemplo, a frase foi repetida neste vídeo de uma execução do Estado Islâmico.

Desinformação sobre EUA e Irã

A escalada de tensão entre Estados Unidos e Irã após o assassinato do general iraniano Qassim Suleimani e o ataque a bases militares americanas gerou uma onda de boatos nas redes sociais. Veja o que o Estadão Verifica já checou:

Esta checagem foi feita por meio da parceria entre Estadão Verifica e Facebook.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: