Vídeo em que caminhoneiros ameaçam paralisação é de 2019
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Vídeo em que caminhoneiros ameaçam paralisação é de 2019

Posts usam conteúdo fora de contexto para insinuar uma nova greve da categoria

Victor Pinheiro, especial para o Estadão

07 de dezembro de 2020 | 17h27

Publicações nas redes sociais tiram de contexto um vídeo que mostra caminhoneiros ameaçando deflagrar paralisação em estradas do Estado de São Paulo no fim do ano. O conteúdo foi publicado originalmente no Facebook em outubro de 2019, no perfil pessoal do administrador da página “Amigos da estrada força bruta”.

As imagens retratam os protestos de quatro homens contra o valor das tarifas de pedágio das estradas paulistas e a favor da aplicação da lei do frete mínimo. “Governador escuta bem o que nós estamos falando. Se o senhor não der uma resposta, nós vamos parar a Anchieta e a Imigrantes agora na temporada, se vai ser em novembro ou em dezembro não importa”, diz o autor do vídeo, Marcos Vicente.

O vídeo foi divulgado na página em 7 de outubro de 2019 e compartilhado mais duas vezes recentemente, em agosto e outubro de 2020. No fim do ano passado, um movimento apoiado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes e Logísticas (CNTTL), instituição ligada à Central Única dos Trabalhadores (CUT), chegou a ameaçar uma nova greve dos caminhoneiros em várias regiões do País, mas a mobilização não aconteceu.

Desde a greve dos caminhoneiros em maio de 2018, circulam conteúdos enganosos que insinuam novas paralisações. Em novembro daquele ano, uma checagem da Agência Lupa desmentiu que a prova do Enem seria adiada por conta de uma nova mobilização. Mais recentemente, o site Boatos.org contestou rumores de que caminhoneiros planejam parar em protesto contra o Supremo Tribunal Federal em agosto e setembro de 2020.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.