Vídeo de protesto contra Temer é falsamente atribuído a greve contra reforma da Previdência
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Vídeo de protesto contra Temer é falsamente atribuído a greve contra reforma da Previdência

Gravação já havia circulado fora de contexto durante as eleições do ano passado, quando postagens sugeriram que ataque a carro teria sido motivado por adesivo de Bolsonaro

Alessandra Monnerat

18 de junho de 2019 | 15h47

Vídeo é de 2017, e não da greve contra a reforma da Previdência. Foto: Reprodução/Facebook

Um vídeo que mostra manifestantes atacando um carro branco não é da greve contra a reforma da Previdência da última sexta-feira, 14, e sim de um protesto contra o governo Michel Temer, em maio de 2017. O vídeo original foi publicado pelo portal G1, e mostra uma confusão que ocorreu em Goiânia, Goiás, após um motorista tentar furar um bloqueio organizado por centrais sindicais.

Publicações no Facebook que ligam o vídeo à greve contra a reforma da Previdência tiveram até 230 mil visualizações desde sexta-feira. A mesma gravação já havia sido tirada de contexto durante as eleições do ano passado, quando postagens sugeriram que o ataque contra o carro teria sido motivado por um adesivo do então candidato à Presidência Jair Bolsonaro. O projeto Comprova desmentiu essa alegação.

O protesto em Goiânia em 2017 foi realizado um dia após a publicação de uma conversa entre Michel Temer e o empresário Joesley Batista.

Esse conteúdo foi selecionado para checagem por meio da parceria entre Estadão Verifica e Facebook. Para sugerir verificações, entre em contato no WhatsApp: (11) 99263-7900.

Tendências: