Vídeo de deputado ucraniano marcando presença para colegas circula como se fosse no Brasil
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Vídeo de deputado ucraniano marcando presença para colegas circula como se fosse no Brasil

Filmagem circula há pelo menos dois anos na internet e também já foi falsamente associada a políticos da França

Jennefer Andrade, especial para o Estado

12 de junho de 2019 | 19h26

Vídeo de deputado marcando presença para colegas foi feito na Ucrânia, e não no Brasil. Foto: Reprodução/Facebook

Um vídeo difundido no Facebook mostra um homem que estaria “marcando presença” para colegas que faltaram em sessão na Câmara dos Deputados, por meio de cartões. Apesar de a legenda alegar que a gravação foi feita no Brasil, as imagens são da Ucrânia e circulam nas redes pelo menos desde 2017. Leitores solicitaram a checagem do vídeo por meio do WhatsApp do Estadão Verifica: (11) 99263-7900.

Alguns indícios nas imagens apontam que não se trata de um deputado brasileiro: aos 2 segundos do vídeo, aparece uma bandeira ucraniana em cima de uma das mesas; na gravação, as cadeiras são de cor vermelha, enquanto na Câmara dos Deputados os assentos são pretos (veja foto); por último, os parlamentares brasileiros não batem ponto por meio de cartões, já que o processo é feito pela identificação das digitais.

Plenário da Câmara dos Deputados. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Apesar de ter voltado a ganhar força nas redes sociais na última semana, o boato circula entre os internautas brasileiros desde o Carnaval de 2018, quando o vídeo foi usado como evidência de que os deputados teriam faltado para aproveitar o feriado prolongado. No entanto, não houve expediente na data, como registrado pelo site da Câmara. Na época, a revista Veja e o site Boatos.Org checaram a desinformação.

Não foi só entre os brasileiros que o vídeo se tornou alvo de polêmica. Na França, as imagens também foram erroneamente associadas a políticos do país.

Por meio da parceria entre Facebook e Estadão Verifica, reproduções deste vídeo com legenda enganosa foram marcadas na rede social como falsas.