Vídeo de tornado atingindo casa foi gravado na República Tcheca, e não no Brasil

Vídeo de tornado atingindo casa foi gravado na República Tcheca, e não no Brasil

Imagem circula fora de contexto em meio à passagem do ciclone Yakecan pelo Rio Grande do Sul

Pedro Prata

18 de maio de 2022 | 15h43

Foi gravado na República Tcheca, e não no Rio Grande do Sul, um vídeo que mostra uma casa sendo atingida por um tornado. As imagens foram compartilhadas fora de contexto em meio à passagem do ciclone Yakecan pelo Sul do País, mas na realidade são de junho de 2019 no país europeu. Uma postagem que dizia se tratar de “ventania no Rio Grande do Sul” foi compartilhada ao menos 2,1 mil vezes no Facebook.

Vídeo foi gravado em cidade da República Tcheca durante passagem de tornado que deixou ao menos cinco mortos. Foto: Reprodução

Para identificar a origem do vídeo, o Estadão Verifica utilizou a ferramenta InVID para separá-lo em frames. Cada frame é uma imagem congelada que foi então utilizada no mecanismo de busca reversa do Google (veja aqui como fazer). Isso permite identificar outras vezes em que as imagens foram utilizadas anteriormente.

O vídeo foi postado originalmente em junho de 2021. O site francês de variedades Visactu publicou a gravação no Twitter e informou que as imagens mostravam “um tornado violento que atingiu um vilarejo na República Tcheca”.

Com essas informações, foi possível encontrar o vídeo em outros veículos de comunicação europeus. O canal no YouTube do jornal inglês The Guardian informou que as imagens eram da cidade de Hodonín, próxima à fronteira com a Áustria e a Eslováquia. Ao menos cinco pessoas morreram durante a passagem do tornado na região.

Onda de frio no Brasil

A passagem do ciclone Yakecan entre a noite desta terça-feira, 17, e a madrugada desta quarta-feira, 18, pela costa leste do Rio Grande do Sul deixou mais de 200 mil casas sem energia elétrica e levou à suspensão das aulas nas escolas gaúchas. Em Santa Catarina, os ventos fortes fizeram um caminhão tombar de lado (veja o vídeo aqui). O Estado registrou a primeira neve do ano.

Aos Fatos também checou este conteúdo.


Este boato foi checado por aparecer entre os principais conteúdos suspeitos que circulam no Facebook. O Estadão Verifica tem acesso a uma lista de postagens potencialmente falsas e a dados sobre sua viralização em razão de uma parceria com a rede social. Quando nossas verificações constatam que uma informação é enganosa, o Facebook reduz o alcance de sua circulação. Usuários da rede social e administradores de páginas recebem notificações se tiverem publicado ou compartilhado postagens marcadas como falsas. Um aviso também é enviado a quem quiser postar um conteúdo que tiver sido sinalizado como inverídico anteriormente.

Um pré-requisito para participar da parceria com o Facebook  é obter certificação da International Fact Checking Network (IFCN), o que, no caso do Estadão Verifica, ocorreu em janeiro de 2019. A associação internacional de verificadores de fatos exige das entidades certificadas que assinem um código de princípios e assumam compromissos em cinco áreas:  apartidarismo e imparcialidade; transparência das fontes; transparência do financiamento e organização; transparência da metodologia; e política de correções aberta e honesta. O comprometimento com essas práticas promove mais equilíbrio e precisão no trabalho.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.