‘Estadão Verifica’ estreia canal no Telegram

‘Estadão Verifica’ estreia canal no Telegram

Usuários inscritos no canal vão receber atualizações diárias sobre checagens publicadas pelo núcleo de fact checking do 'Estadão'

Estadão Verifica

30 de maio de 2022 | 15h33

O Estadão Verifica estreia nesta segunda-feira, 30, um canal do Telegram. Usuários inscritos no canal vão receber atualizações diárias sobre checagens publicadas pelo núcleo de fact checking do Estadão. Clique aqui para entrar no canal do Estadão Verifica no Telegram.

O Verifica vai publicar no canal do Telegram checagens sobre conteúdos falsos e enganosos encontrados no aplicativo de mensagens e em outras plataformas. Atualmente, nossa equipe produz verificações sobre falsidades que circulam em diversas redes sociais, como Facebook, Instagram, WhatsApp e TikTok.

A partir desta segunda, os leitores também poderão enviar pelo Telegram sugestões de conteúdos suspeitos, como fotos, vídeos e áudios, para verificação. Para entrar em contato, basta clicar neste link.

Canal do Estadão Verifica no Telegram vai ter atualizações sobre checagens. Foto: Ivan Radic

O núcleo de fact checking do Estadão tem outro canal de atendimento, pelo WhatsApp. Para entrar em contato, envie uma mensagem para nosso novo número: (11) 97683-7490. Você também pode se inscrever para receber nossa newsletter diária no app de mensagens.

Como o volume de mentiras espalhadas nas redes é grande, não podemos garantir que será possível conferir a veracidade de tudo o que nos for enviado. No entanto, sua colaboração é essencial para selecionar os boatos mais relevantes e impedir sua disseminação, melhorando o ambiente informacional.

O desmonte de rumores é feito principalmente por meio de consulta a fontes oficiais sobre o assunto em questão, como bancos de dados públicos e órgãos governamentais. Também podem ser checadas fontes alternativas, como pesquisas, relatórios e entrevistas com especialistas.

O objetivo é encontrar informações que confirmem ou desmintam a mensagem que está sendo compartilhada. Segundo essa metodologia, opiniões, comentários, previsões sobre o futuro e conceitos amplos não podem ser checados.

Desde janeiro de 2019, o Estadão Verifica é signatário do código de princípios estabelecidos pela International Fact Checking Network (IFCN). Isso significa que trabalhamos respeitando os seguintes compromissos: apartidarismo e imparcialidade; transparência em relação a fontes, financiamento e metodologia; e clareza e abrangência ao publicar nossas correções. Conheça mais sobre nossa metodologia e equipe aqui.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.