Site usa foto de Boulos em artigo sobre movimento sem-teto não relacionado ao MTST
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Site usa foto de Boulos em artigo sobre movimento sem-teto não relacionado ao MTST

Artigo sobre ocupação onde moradores eram obrigados a participar de atos políticos do PT utiliza erroneamente imagem do ex-candidato à Presidência do PSOL

Alessandra Monnerat

09 de julho de 2019 | 15h19

Guilherme Boulos, líder do MTST em discurso para alunos da USP Foto: JF Diorio/Estadão

O líder do Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto (MTST), Guilherme Boulos, teve sua imagem erroneamente associada a um artigo sobre uma ocupação em que os moradores teriam sido obrigados a participar de atos a favor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do PT. A publicação obteve mais de 278 mil compartilhamentos desde maio de 2018, e voltou a ganhar tração no Facebook na última semana. 

O site República de Curitiba republicou texto divulgado em coluna do jornal Folha de S. Paulo sobre uma assessora do PT que cobrava aluguel e participação em campanhas políticas de moradores de um prédio ocupado pelo Movimento Moradia para Todos (MMPT). O artigo, no entanto, utiliza uma foto de Boulos, que não tem relação com o MMPT.

Uma coluna publicada pelo jornalista Leandro Narloch na Folha de S. Paulo em maio de 2018 informa que a líder do MMPT, Ednalva Franco, cobrava aluguel dos moradores da ocupação de um prédio no Centro. Um ex-ocupante do imóvel relata que ia a manifestações e buscava ficar perto de Ednalva, para “marcar presença”. A coluna da Folha não cita o MTST, movimento liderado por Boulos.

Procurado, Guilherme Boulos afirmou por meio de sua assessoria que o MTST não tem ligação com o MMPT e que estuda entrar com ação por danos morais por ter sua imagem associada ao artigo. A reportagem não conseguiu contato com o MMPT.

Este conteúdo foi selecionado para checagem por meio da parceria entre Estadão Verifica e Facebook. Para sugerir verificações, envie uma mensagem por WhatsApp ao número (11) 99263-7900.

Tudo o que sabemos sobre:

guilherme boulosmtstlulapt

Tendências: