Sem evidências, posts atribuem a Moro e Dallagnol troca de áudio com xingamentos a Bolsonaro
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Sem evidências, posts atribuem a Moro e Dallagnol troca de áudio com xingamentos a Bolsonaro

Publicações reproduzidas em redes sociais não integram série de reportagem do site The Intercept Brasil

Paulo Roberto Netto

30 de junho de 2019 | 22h10

O procurador da República Deltan Dallagnol e o então juiz federal Sérgio Moro participam de evento na sede do ‘Estado’, em São Paulo, em 2017. Foto: Helvio Romero / Estadão

Publicações em redes sociais afirmam que o ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública) teria trocado mensagens de áudio com o procurador da República Deltan Dallagnol criticando o presidente Jair Bolsonaro. Não há, no entanto, evidências que comprovem a existência das mensagens, e tampouco integram a série de reportagens publicadas até o momento pelo site The Intercept Brasil.

De acordo com os posts no Facebook, Moro teria chamado Bolsonaro de “imbecil” em áudio enviado a Dallagnol, que responderia chamando o presidente de “ameba”. A publicação não informa quando o áudio teria sido supostamente compartilhado nem o contexto da conversa. Tudo indica que se trata de uma falsidade.

Nas reportagens publicadas pelo The Intercept Brasil até o momento, o presidente Bolsonaro não é citado em conversa nem é xingado em áudio. Outras duas reportagens publicadas pela Folha de S. Paulo com o mesmo material também não citam troca de mensagens com esse conteúdo entre o procurador e o então juiz federal.

Procurado pelo Estadão Verifica, o The Intercept Brasil afirmou que o conteúdo é falso. “O suposto dialogo é falso e não faz parte do arquivo do Intercept Brasil”.

Desde a divulgação da primeira reportagem sobre as mensagens atribuídas a Moro e Dallagnol, o Estadão Verifica desmentiu diversos boatos envolvendo o assunto.

Este boato foi selecionado para checagem por meio da parceria entre o Facebook e o Estadão Verifica. O Aos Fatos também checou esta desinformação. Ouviu algum boato? Envie para o WhatsApp do Estadão Verifica pelo número (11) 99263-7900.

Tudo o que sabemos sobre:

sérgio morodeltan dallagnoljair bolsonaro

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.