É falso que Renan Filho seja dono de resort em praia de Maragogi, em Alagoas

É falso que Renan Filho seja dono de resort em praia de Maragogi, em Alagoas

Empreendimento em construção à beira mar está no nome de empresários da família Gatto e teve licença concedida pelo Instituto do Meio Ambiente do Estado

Carla Melo, especial para o Estadão

22 de outubro de 2021 | 19h26

É falso que o governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), seja dono de um resort na praia de Antunes, em Maragogi. Em vídeo que circula nas redes sociais, um homem filma a construção do Hotel Brisa Praia e diz que o empreendimento é de propriedade do filho do senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid. 

Na realidade, o resort está registrado nos nomes dos sócios Carlos Antonio Nogueira Gatto e Davi Nogueira Gatto, donos de uma rede hoteleira chamada Brisa Hotéis. O registro do resort consta no site da Receita Federal. 

Documento

Leitores pediram a checagem deste conteúdo por WhatsApp, 11 97683-7490.

No vídeo, um homem que não aparece nas imagens mostra o resort à beira mar, ainda em construção, e atribui à propriedade ao governador: “Adivinha de quem que é esse hotel na beirada da praia? Renan Calheiros Filho. Você acha que você, simples mortal, iria conseguir uma licença ambiental para construir um hotel desse?”, diz o narrador da filmagem.

Em nota, o governo do Estado informou que a construção do empreendimento seguiu as mesmas exigências e protocolos de outras empresas semelhantes. No projeto Alagoas Sem Fake, o governo afirmou que a obra foi autorizada pelo Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA), que concedeu uma Licença de Instalação (LI) válida até 22 de abril de 2023. Devido à pandemia da Covid-19, a inauguração do Hotel Brisa foi adiada para o primeiro semestre de 2022.

A rede hoteleira Brisa conta com sete empreendimentos distribuídos pelo estado de Alagoas. Por telefone, a administração do resort confirmou que o nome do governador Renan Calheiros Filho não está incluído no registro do Hotel Brisa e em nenhum negócio da rede. 

A Agência Lupa e o Boatos.org também publicaram checagens semelhantes. 

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.