Post engana ao dizer que em 24 horas ocorreram grandes incêndios em seis países diferentes
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Post engana ao dizer que em 24 horas ocorreram grandes incêndios em seis países diferentes

Publicação no Facebook traz imagens de explosões e incêndios fora de seu contexto original

Pedro Prata

07 de agosto de 2020 | 18h50

Uma postagem no Facebook tira de contexto imagens de explosões e incêndios ao redor do mundo e sugere que todos teriam ocorrido num intervalo de um dia. O post foi publicado depois da explosão no porto de Beirute, que deixou ao menos 150 mortos e 300 mil desabrigados. A publicação analisada foi compartilhada 800 vezes nas últimas 24 horas.

A postagem traz imagens de supostas supostas explosões ou incêndios no Reino Unido, Líbano, Coreia do Norte, China, Emirados Árabes Unidos e Iraque. “Tudo isso aconteceu nas últimas 24 horas”, falsamente diz a legenda.

Das seis fotografias divulgadas na postagem, duas estão identificadas incorretamente: as com legenda “Reino Unido” e “Iraque”. Além disso, as fotos não foram todas feitas em um intervalo de 24 horas: uma delas é da segunda-feira, 3; duas são da terça-feira, 4; e três da quarta-feira, 5. Veja abaixo a verificação de cada imagem.

Imagem foi feita em Beirute, no Líbano, no dia seguinte à explosão no porto da cidade. Foto: Reprodução

A imagem identificada como sendo do Líbano é verdadeira: os vídeos marcantes da explosão de 2,7 mil toneladas de nitrato de amônia no porto de Beirute na terça-feira, 4, rodaram o mundo e não deixam dúvida quanto a isso.

A foto que aparece com a legenda “Reino Unido“, na verdade, também é do Líbano. Foi feita no dia seguinte à explosão, quando um helicóptero jogava água sobre um incêndio em meio a escombros. Essa mesma imagem, da AFP, já havia sido publicada pelo Estadão Verifica em checagem sobre a origem de um vídeo de drones no céu do Líbano.

Helicóptero ajuda nos esforços para conter incêndio em Beirute em 5 de agosto, um dia após explosão na região portuária da cidade. Foto: STR/AFP

O mecanismo de busca reversa do Google permitiu localizar a origem das outras imagens divulgadas na publicação enganosa. O fogo identificado como sendo nos Emirados Árabes Unidos realmente foi fotografado no país do Oriente Médio. Trata-se de um incêndio no mercado de Ajmã, ocorrido na quarta-feira, 5.

Incêndio em mercado dos Emirados Árabes Unidos foi noticiado pela Globo News na quarta-feira, 5. Foto: GloboNews/Reprodução

Por sua vez, o incidente mostrado como sendo no Iraque, na verdade, também mostra o mesmo incêndio em Ajmã, porém de outro ângulo. A busca reversa do Google retornou portais em espanhol noticiando o ocorrido e também uma matéria do jornal Correio*, na qual é possível ver a foto utilizada no boato.

Foto do mercado de Ajmã em chamas também foi publicada pelo Correio 24 horas em 5 de agosto; imagem (dir.) foi utilizada por boato para sugerir incêndio no Iraque. Foto: Correio 24 horas/Reprodução

A foto com legenda “China” de fato foi feita no país asiático. A imagem contém a frase “Hubei Radio and TV Station”. Ao procurar pelos termos “Hubei” e “explosion”, é possível encontrar vídeos de 4 de agosto, que mostram a explosão em uma fábrica da indústria química na cidade de Xiliuhe. Ao procurar pela notícia em inglês, encontramos uma matéria do site britânico Daily Mail que contém o vídeo utilizado na postagem.

Imagem utilizada na publicação foi retirada de vídeo publicado no portal britânico Daily Mail em 4 de agosto. Foto: Daily Mail/Reprodução

Já as imagens de um incêndio na Coreia do Norte foram compartilhadas pelo site Daily North Korea, que noticiou a explosão de gás em uma casa na cidade de Hyesan, que teria matado ao menos 9 pessoas e machucado outras 30 na noite de segunda-feira, 3. A Coreia do Norte é um dos países mais fechados do mundo, por isso não é possível ter certeza sobre as causas da explosão. As informações do Daily NK foram compartilhadas por jornalistas de dentro do país que trabalham de forma anônima.

Vídeo da suposta explosão de gás na Coreia do Norte foi publicado em 4 de agosto no site Daily NK. Foto: Daily NK/Reprodução

Este boato foi checado por aparecer entre os principais conteúdos suspeitos que circulam no Facebook. O Estadão Verifica tem acesso a uma lista de postagens potencialmente falsas e a dados sobre sua viralização em razão de uma parceria com a rede social. Quando nossas verificações constatam que uma informação é enganosa, o Facebook reduz o alcance de sua circulação. Usuários da rede social e administradores de páginas recebem notificações se tiverem publicado ou compartilhado postagens marcadas como falsas. Um aviso também é enviado a quem quiser postar um conteúdo que tiver sido sinalizado como inverídico anteriormente.

Um pré-requisito para participar da parceria com o Facebook  é obter certificação da International Fact Checking Network (IFCN), o que, no caso do Estadão Verifica, ocorreu em janeiro de 2019. A associação internacional de verificadores de fatos exige das entidades certificadas que assinem um código de princípios e assumam compromissos em cinco áreas:  apartidarismo e imparcialidade; transparência das fontes; transparência do financiamento e organização; transparência da metodologia; e política de correções aberta e honesta. O comprometimento com essas práticas promove mais equilíbrio e precisão no trabalho.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: