Piada com painel do ‘Encontro com Fátima Bernardes’ circula fora de contexto no Facebook

Piada com painel do ‘Encontro com Fátima Bernardes’ circula fora de contexto no Facebook

Vídeo humorístico em que apresentadora mostra mural com a hashtag #globolixo foi exibido originalmente no quadro Isso a Globo Não Mostra, do Fantástico; no programa original, Fátima comenta sobre os 10 anos da morte de Michael Jackson

Alessandra Monnerat

24 de novembro de 2021 | 13h04

Um vídeo humorístico sobre o programa Encontro com Fátima Bernardes, da Rede Globo, circula fora de contexto no Facebook. No clipe, a apresentadora mostra um mural com as hashtags mais comentadas na internet e várias delas são contrárias à emissora, como #globolixo e #foraredeglobo. Mas isso não aconteceu de verdade: trata-se de uma brincadeira do quadro Isso a Globo Não Mostra, exibido pelo Fantástico. 

Muitos usuários do Facebook não entenderam a piada: entre os comentários de uma postagem do vídeo, com 29 mil compartilhamentos, várias pessoas perguntam se a situação ocorreu de verdade.

A brincadeira foi exibida originalmente em 7 de julho de 2019. Fátima avisa que o Encontro vai passar a mostrar os assuntos mais comentados na internet em um telão; quando ela mostra o painel, é exibida uma montagem com várias hashtags de crítica à emissora. O quadro do Fantástico também ironizou outras atrações da Globo, como as novelas A Dona do Pedaço e Malhação, além dos programas de auditório Altas Horas e Domingão do Faustão.

Fátima exibiu o painel de hashtags em 25 de junho de 2019, no programa comemorativo de 7 anos no ar. Não há nenhuma frase crítica à Globo. Entre os assuntos mostrados, estão menções a futebol, como “Flamengo”, “Corinthians”, “Palmeiras”, “Neymar”, “Brasil x Paraguai”, comentários sobre Fies e resultados da Quina, além da hashtag #10yearswithoutMichaelJackson, em homenagem ao cantor pop. 

Fátima Bernardes retornou ao Encontro nesta segunda-feira, 22, depois de seis semanas afastada para fazer uma cirurgia no ombro. Ela comentou que foi um período difícil de recuperação, e que tem feito fisioterapia na água.

O site Boatos.Org publicou uma checagem semelhante.


Este boato foi checado por aparecer entre os principais conteúdos suspeitos que circulam no Facebook. O Estadão Verifica tem acesso a uma lista de postagens potencialmente falsas e a dados sobre sua viralização em razão de uma parceria com a rede social. Quando nossas verificações constatam que uma informação é enganosa, o Facebook reduz o alcance de sua circulação. Usuários da rede social e administradores de páginas recebem notificações se tiverem publicado ou compartilhado postagens marcadas como falsas. Um aviso também é enviado a quem quiser postar um conteúdo que tiver sido sinalizado como inverídico anteriormente.

Um pré-requisito para participar da parceria com o Facebook  é obter certificação da International Fact Checking Network (IFCN), o que, no caso do Estadão Verifica, ocorreu em janeiro de 2019. A associação internacional de verificadores de fatos exige das entidades certificadas que assinem um código de princípios e assumam compromissos em cinco áreas:  apartidarismo e imparcialidade; transparência das fontes; transparência do financiamento e organização; transparência da metodologia; e política de correções aberta e honesta. O comprometimento com essas práticas promove mais equilíbrio e precisão no trabalho.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.