As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Pai de Guilherme Boulos não tem imóvel desocupado na Vila Mariana

Boato surgiu em maio e voltou a circular no WhatsApp do Estadão Verifica, (11) 99263-7900

Alessandra Monnerat e Caio Sartori

05 Novembro 2018 | 19h05

É falsa a informação de que o pai do ex-presidenciável do PSOL, Guilherme Boulos, seria proprietário de uma casa desocupada na Vila Mariana, zona sul de São Paulo. Segundo dados disponibilizados pela Prefeitura da capital no portal ‘Geosampa’, o lote pertence atualmente à Mitre Vila Mariana Empreendimentos. No quadro societário da empresa, não há ninguém com o sobrenome Boulos.

A postagem com a informação falsa foi publicada originalmente em maio, mas voltou a circular no WhatsApp na última semana — vários leitores denunciaram o conteúdo suspeito no número do Estadão Verifica, (11) 99263-7900. O texto enganoso sugere que o Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST), liderado por Boulos, ocupe a casa na Rua Paula Ney, que seria de Marcos Boulos, pai do psolista.

Apesar de o texto citar valores corretos da metragem do imóvel (400 metros quadrados de área construída e terreno de 700 metros quadrados), a atribuição da propriedade está errada. Além disso, o espaço não está desocupado — ali atualmente funciona o stand de vendas do empreendimento que será construído no local.

A Agência Pública também verificou a história em maio e obteve o registro da certidão da casa. O documento mostra que a casa pertencia a uma família de nome Boulos, que em janeiro de 2018 vendeu a propriedade à Mitre Vila Mariana Empreendimentos. O sobrenome, no entanto, parece ser coincidência, já que não há menção a Marcos Boulos na certidão.

Documento

A Pública entrou em contato com Guilherme Boulos e com a família que vendeu o imóvel e confirmou que, apesar de compartilharem o sobrenome, os dois não têm grau de parentesco. O ex-candidato do PSOL também desmentiu o boato em suas redes sociais.