Padre Marcelo Rossi não divulgou áudio com apoio a Bolsonaro
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Padre Marcelo Rossi não divulgou áudio com apoio a Bolsonaro

Religioso publicou um vídeo nas redes sociais desmentindo a postagem de apoio ao candidato do PSL

Estadão Verifica

17 de setembro de 2018 | 05h00

checagem abaixo foi publicada pelo Projeto Comprova. A verificação foi realizada por uma equipe de jornalistas do Estadão, revista piauí, SBT e Folha de São Paulo. Outras redações concordaram com a checagem, no processo conhecido como “crosscheck”: Gaúcha ZH, UOL, NSC Comunicação, Gazeta Online e O Povo.

Projeto Comprova é uma coalizão de 24 veículos de mídia com o objetivo de combater a desinformação durante o período eleitoral. Você pode sugerir checagens por meio do número de WhatsApp (11) 97795-0022.

É falsa a informação de que o padre Marcelo Rossi apoia o candidato à Presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro. Um áudio atribuído ao religioso que circula no WhatsApp e no YouTube diz que o candidato do PSL é “pró-família, pró-Deus e pró-valores”. “E quando vejo quem são os inimigos do Bolsonaro, eu falo ‘eu to escolhendo o cara certo para votar’”, diz o homem em trecho final do áudio. O padre Marcelo Rossi negou que a voz na gravação seja dele.

No WhatsApp, uma corrente com o áudio é compartilhada seguida de um texto que chama Marcelo Rossi de porta-voz da igreja.

O Comprova localizou versões do áudio que variam de 9 a 18 minutos — é possível ouvir aplausos em determinados momentos. A informação falsa da peça está no texto que acompanha o áudio, atribuindo o discurso a Marcelo Rossi. Em nenhum momento do áudio viral o dono da voz, também vítima da informação falsa, diz seu nome.

Na sexta-feira, 14 de setembro, o áudio foi publicado no canal de Bolsonaro no YouTube sendo atribuído a Marcelo Rossi. No Twitter, Carlos, um dos filhos do presidenciável, compartilhou o vídeo. “Padre Marcelo Rossi faz uma interessante reflexão da atual conjuntura política e social do Brasil e expõe porque Bolsonaro é importante neste cenário”, escreveu Carlos.

Após ser alertado por seguidores que disseram não se tratar nem da posição de Marcelo Rossi nem da voz do religiosos, Carlos apagou o tuíte. O vídeo também foi apagado da página do YouTube de seu pai.

Nas suas redes sociais, Marcelo Rossi pediu ajuda aos seus seguidores para encontrar o responsável por criar o boato. “Um áudio que está viralizando no WhatsApp, e eu nem tenho WhatsApp, com a minha voz falando sobre política, falando absurdos. Além de ser uma notícia mentirosa, eu jamais me meto em política, vocês me conhecem”, disse o sacerdote.

“Além do que não é a minha voz. Infelizmente foi viralizado. Eu não me meto em política. A minha função é orar pelo Brasil”, completa.

Em comentários nas redes sociais, internautas afirmaram que o autor da voz é Rinaldo Seixas Pereira, o Apóstolo Rina, da igreja Bola de Neve, que não faz imitações de Marcelo Rossi e que seria tão vítima do boato falso quanto Marcelo Rossi. O Comprova tentou contato com Rina pelo telefone da igreja, sem sucesso. Até a publicação deste texto, Rina também não tinha respondido às solicitações feitas por e-mail pelo Comprova.

O site Aos Fatos também fez a verificação deste boato.

Mais conteúdo sobre:

marcelo rossijair bolsonaro