Não, Nestlé não anunciou doação de 8 mil latas de leite condensado para Forças Armadas

Não, Nestlé não anunciou doação de 8 mil latas de leite condensado para Forças Armadas

Texto falso inventa informação sobre empresa alimentícia e associa caso a polêmica do governo federal

Guilherme Bianchini, especial para o Estadão

02 de fevereiro de 2021 | 15h19

É falso que a Nestlé tenha anunciado a doação de oito mil latas de leite condensado para as Forças Armadas do Brasil. Um texto, falsamente atribuído à empresa, circula pelas redes sociais e associa a “doação” à “excelente campanha de propaganda” em torno dos R$ 15,6 milhões gastos pelo governo federal na compra do produto em 2020. O caso ganhou repercussão após reportagem do site Metrópoles.

Texto falsamente atribuído à Nestlé circula nas redes sociais. Foto: Reprodução

“A Nestlé esclarece que a informação que circula nas redes sociais sobre uma suposta doação de 8 mil latas de leite condensado às Forças Armadas Brasileiras é falsa”, declarou a transnacional em nota. Leitores solicitaram a checagem deste conteúdo pelo WhatsApp do Estadão Verifica: 11 97683-7490.

O texto apresenta diversas características de uma peça de desinformação, sobretudo a grande quantidade de erros de ortografia e de gramática, incomuns em um comunicado oficial de uma grande empresa. No trecho inicial, por exemplo, o autor usa uma vírgula para separar o sujeito do predicado e coloca um acento agudo inadequado no verbo “anunciou”. Além disso, é possível checar que a Nestlé não publicou o conteúdo no site oficial da empresa nem nas redes sociais.

A atriz Regina Duarte, ex-secretária de Cultura do governo de Jair Bolsonaro, compartilhou a desinformação em sua conta no Instagram.

“A empresa Nestlé, anúnciou hoje através de seu departamento de relações institucionais e de relações públicas, que devido a grande repercussão de sua marca registrada leite condensado ‘MOÇA’, que fará a doação de 8 mil caixas do produto as Forças armadas que será distribuída em partes iguais entre às 3 forças de segurança Nacional brasileira. Pela excelente campanha de propaganda divulgado em âmbito nacional sua marca mundial, sem custos a empresa. Ass. NESTLÉ DO BRASIL”, diz o texto falso. 

A divulgação do valor gasto pelo Executivo na compra de leite condensado em 2020 rendeu uma onda de publicações enganosas nas redes sociais. Postagens tiraram a informação de contexto ao afirmar que o leite condensado adquirido por R$ 15,6 milhões se destinava integralmente ao presidente Jair Bolsonaro e a sua família. Na verdade, todos os órgãos da administração federal, incluindo ministérios e autarquias, entram na conta.

Tudo o que sabemos sobre:

Nestléjair bolsonaro

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.