As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Não era arrastão, mas protesto. Polícia explica vídeo da Radial Leste

Imagens que viralizaram no WhatsApp mostravam uma manifestação de moradores na capital paulista, segundo Secretaria da Segurança Pública

Marco Antônio Carvalho

20 Junho 2018 | 15h40

Pessoas correndo entre veículos e motoristas assustados manobrando sobre canteiros para fugir. Na noite do sábado passado, começou a circular um vídeo com essas cenas, indicando a ocorrência de um arrastão na avenida Radial Leste, em São Paulo, com diversas vítimas. Segundo a polícia, no entanto, a explicação é outra: não houve crime.

+ Recebeu algum boato pelo WhatsApp? Envie para o Estadão Verifica

O vídeo de 2 minutos e 23 segundos mostra dezenas de veículos manobrando sobre o canteiro central da Avenida Alcântara Machado, enquanto pessoas correm entre os carros. Buzinas e gritos são ouvidos, enquanto testemunhas denunciam que ali estaria ocorrendo uma arrastão. As imagens foram compartilhadas pelas redes sociais e enviadas ao Whatsapp do Estadão Verifica para checagem. O número para encaminhar vídeos, fotos, áudios e textos suspeitos é (11) 99263-7900.

Veja o vídeo:

Em nota oficial encaminhada ao Estado nesta terça-feira, 19, a Secretaria da Segurança Pública do Estado afirma que a Polícia Civil enviou uma equipe à região e constatou “não se tratar de ocorrência de arrastão, mas, sim, de um protesto realizado por moradores de uma comunidade local”. A nota diz ainda que“a situação foi controlada pela Polícia Militar”.

+ STJ autorizou o cancelamento automático da CNH de devedores do IPVA? Puro boato

Pelo Facebook, o major Robinson Castropil, sub-comandante do 45º Batalhão da PM, responsável pelo patrulhamento da área, disse que houve uma “intervenção” numa comunidade conhecida como Favela do Cimento, próximo ao Viaduto Bresser. Segundo ele, em razão da ação da polícia, moradores tentaram fechar a Radial, “que foi prontamente liberada pela PM”. “Não existe nem nunca existiu nenhum arrastão no local, colabore com o trabalho da Polícia Militar, por favor, não proliferem boatos”, escreveu o oficial.