Não é verdade que pintura sumiu do Planalto e foi vendida por Lula a italiano
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Não é verdade que pintura sumiu do Planalto e foi vendida por Lula a italiano

Quadro do pintor Frank Schaeffer está exposta em Brasília; boato circula no Facebook e no WhatsApp

Alessandra Monnerat e Julliana Martins, especial para o Estado

03 de maio de 2019 | 11h21

Não é verdade que um quadro do pintor Frank Schaeffer sumiu do acervo da Presidência da República. A pintura continua em Brasília e atualmente está exposta no piso térreo do Palácio do Planalto, como confirmou o governo ao Estadão Verifica.

A obra Máquina, de Frank Schaeffer, faz parte do acervo artístico do Palácio do Planalto, que reúne 146 quadros e 17 esculturas exposta em áreas públicas do prédio Foto: José Cruz/Agência Brasil

No Facebook e no WhatsApp, um boato alega que a pintura “Máquina”, de Schaeffer, teria sido encontrada pela Interpol em uma das mansões do milionário italiano Gianluca Vacchi. Ele teria comprado a obra em um leilão  por US 4,9 milhões de um brasileiro chamado “Inácio da Silva” — referência ao ex-presidente Lula.

No entanto, não há registro na imprensa de tal apreensão na casa de Vacchi e, como dito anteriormente, a pintura continua exposta no Planalto, em Brasília. Vale notar que o boato erra a grafia do nome do italiano e de Schaeffer. Além disso, não cita fontes confiáveis para embasar a publicação.

Este conteúdo foi selecionado por meio da ferramenta de fact checking do Facebook — saiba mais sobre a parceria com o Estadão Verifica aqui. O site Boatos.Org também publicou verificação semelhante.

Recebeu algum boato no seu WhatsApp? Envie para o Estadão Verifica: (11) 99263-7900.

Tendências: