Montagens sugerem que deputado usou luva para não encostar na população em comício
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Montagens sugerem que deputado usou luva para não encostar na população em comício

João Campos (PSB-PE) desmentiu o boato em 2018; imagem voltou a circular recentemente

Tiago Aguiar

30 de janeiro de 2020 | 17h42

Foto adulterada que voltou a circular nesta semana. Reprodução/Facebook

Publicações no Facebook usam uma foto modificada do deputado federal João Campos (PSB-PE) para sugerir que ele usou uma luva, quando ainda era candidato, para não encostar na população em um evento de campanha. Na verdade, o deputado usa uma fita mão esquerda. Ele desmentiu as fotos adulteradas na mesma semana do episódio.

O evento da foto foi um comício no município de Limoeiro, em Pernambuco, em setembro de 2018. Outras fotos da mesma ocasião  mostram o deputado interagindo com a população local, apenas com a fita e o relógio no seu pulso esquerdo.

Procurado, o deputado declarou ao Estadão Verifica: “Infelizmente, assim como ocorreu há mais de um ano, ainda existem notícias falsas sendo divulgadas para denegrir a imagem das pessoas. Mas, como eu disse há mais de um ano, ando com a verdade, diferentemente daqueles que, em vez de apresentar propostas e ideias, preferem espalhar mentiras. Tem gente que escolhe fazer política no escritório. Eu faço política nas ruas”.

Divulgação/Assessoria João Campos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Divulgação/Assessoria João Campos

Este boato foi checado por aparecer entre os principais conteúdos suspeitos que circulam no Facebook. O Estadão Verifica tem acesso a uma lista de postagens potencialmente falsas e a dados sobre sua viralização em razão de uma parceria com a rede social. Quando nossas verificações constatam que uma informação é enganosa, o Facebook reduz o alcance de sua circulação. Usuários da rede social e administradores de páginas recebem notificações se tiverem publicado ou compartilhado postagens marcadas como falsas. Um aviso também é enviado a quem quiser postar um conteúdo que tiver sido sinalizado como inverídico anteriormente.

Um pré-requisito para participar da parceria com o Facebook é obter certificação da International Fact Checking Network (IFCN), o que, no caso do Estadão Verifica, ocorreu em janeiro de 2019. A associação internacional de verificadores de fatos exige das entidades certificadas que assinem um código de princípios e assumam compromissos em cinco áreas: apartidarismo e imparcialidade; transparência das fontes; transparência do financiamento e organização; transparência da metodologia; e política de correções aberta e honesta. O comprometimento com essas práticas promove mais equilíbrio e precisão no trabalho.

Tudo o que sabemos sobre:

João Campos

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.