Mensagem que promete almanaque de estudos da Turma da Mônica é falsa
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mensagem que promete almanaque de estudos da Turma da Mônica é falsa

Texto é compartilhado junto com link que pede os dados do usuário para realizar um cadastro

Pedro Prata

25 de junho de 2020 | 11h20

O Instituto Mauricio de Sousa divulgou nota nesta terça, 23, para alertar sobre uma falsa campanha compartilhada no WhatsApp. O texto diz que o instituição estaria enviando gratuitamente um almanaque com atividades de estudo, mas isso não é verdade. O Estadão Verifica encontrou um link com a mensagem também no Facebook.

O instituto do criador da Turma da Mônica comunicou que não tem qualquer relação com a campanha falsa. A organização solicitou ainda que o link não seja compartilhado.

Instituto Mauricio de Sousa pede que o link não seja compartilhado porque a ação é falsa. Foto: Reprodução

Os golpes virtuais dispararam durante o período de isolamento social por conta da pandemia de covid-19. A modalidade de phishing, na qual os criminosos compartilham mensagens chamativas com links que permitem a captura de dados pessoais, cresceu 70% no pós-covid, informou a Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

🚨 ALERTA! O Instituto Mauricio de Sousa informa que não tem nenhuma relação com postagem fake que circula na internet e…

Publicado por Turma da Mônica em Terça-feira, 23 de junho de 2020

O Estadão Verifica já checou um boato de que a Netflix teria oferecido acesso grátis ao seu serviço de streaming durante a pandemia. Também checamos uma mensagem sobre saque de R$ 470 do Bolsa Família. Ambas as correntes eram golpes.

Este boato também foi checado por Fato ou Fake e Boatos.org.

Este boato foi checado por aparecer entre os principais conteúdos suspeitos que circulam no Facebook. O Estadão Verifica tem acesso a uma lista de postagens potencialmente falsas e a dados sobre sua viralização em razão de uma parceria com a rede social. Quando nossas verificações constatam que uma informação é enganosa, o Facebook reduz o alcance de sua circulação. Usuários da rede social e administradores de páginas recebem notificações se tiverem publicado ou compartilhado postagens marcadas como falsas. Um aviso também é enviado a quem quiser postar um conteúdo que tiver sido sinalizado como inverídico anteriormente.

Um pré-requisito para participar da parceria com o Facebook  é obter certificação da International Fact Checking Network (IFCN), o que, no caso do Estadão Verifica, ocorreu em janeiro de 2019. A associação internacional de verificadores de fatos exige das entidades certificadas que assinem um código de princípios e assumam compromissos em cinco áreas:  apartidarismo e imparcialidade; transparência das fontes; transparência do financiamento e organização; transparência da metodologia; e política de correções aberta e honesta. O comprometimento com essas práticas promove mais equilíbrio e precisão no trabalho.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: