Meme usa dados falsos para promover Romeu Zema e faz comparação imprecisa sobre combate à pandemia em SP e MG

Meme usa dados falsos para promover Romeu Zema e faz comparação imprecisa sobre combate à pandemia em SP e MG

Conteúdo viral exagera valor gasto por gestão Doria em ventiladores e subestima a taxa de mortes de mineiros em relação ao total do País

Pedro Prata

16 de fevereiro de 2021 | 16h35

Circula nas redes sociais uma imagem que faz comparações imprecisas sobre o combate à pandemia de covid-19 nos Estados de São Paulo e Minas Gerais. O texto na imagem exagera o valor pago pelo governador João Doria (PSDB) por respiradores e subestima o impacto do número de óbitos em Minas Gerais no cenário nacional. Em resumo, a peça faz propaganda do governador mineiro, Romeu Zema, do partido Novo, enquanto ataca seu colega paulista. Leitores solicitaram a checagem deste conteúdo pelo WhatsApp do Estadão Verifica, 11 97683-7490.

Foto: Reprodução

A imagem viral alega que o governo de São Paulo teria pago R$ 224 mil por cada respirador, enquanto Minas Gerais teria adquirido os equipamentos por R$ 25 mil. Para checar estes dados, o Estadão Verifica consultou o portal da transparência de ambos os Estados.

O governo paulista contratou a compra de 1.280 aparelhos fabricados na China pelo preço total de R$ 234.847.094,00. Foram comprados dois modelos de aparelho:

  • Aparelho de anestesia marca COMEN, modelo AX-400: 360 unidades, cada uma pelo preço de R$ 106.884,00. O contrato destaca que, embora seja inicialmente voltado para “atender pacientes no centro cirúrgico”, pode ser usado para “assistência ventilatória invasiva para tratamento de patologias pulmonares agudas”.
  • Ventilador marca ETERNITY, modelo SH300: 920 unidades, cada uma pelo preço de R$ 213.429,88

A intenção inicial do governo paulista era comprar 3.000 respiradores por US$ 100 milhões (cerca de R$ 542 milhões). No entanto, a demora na entrega dos equipamentos fez a gestão Doria limitar a compra aos 1.280 aparelhos por R$ 234 milhões.

O governo de Romeu Zema (Novo), por sua vez, realizou duas compras de respiradores, em abril de 2020. Na primeira delas, adquiriu  747 equipamentos por R$ 43.965.000,00. Os equipamentos eram de dois modelos:

  • Servoventiladores para pacientes adultos/pediátricos (modelo Carmel, marca KTK): 562 unidades, cada uma pelo preço de R$ 70 mil
  • Ventiladores de transporte para pacientes adultos, pediátricos e neonatais (modelo Microtak Total, marca KTK): 185 unidades, cada uma pelo preço de R$ 25 mil

Numa segunda compra, o governo mineiro comprou 300 unidades de ventiladores pulmonares (Respironics E30, marca PHILIPS) por R$ 7.307.776,86. Cada unidade foi adquirida pelo valor de R$ 24.359,25.

Impacto da pandemia

A imagem viral ainda compara equivocadamente o impacto da pandemia em São Paulo e Minas Gerais, ao apontar que os dois Estados concentram, respectivamente, 24% e 1% das mortes do País. A taxa atribuída a São Paulo está próxima da realidade, mas Minas responde por 7% dos óbitos, e não por 1%, segundo dados coletados até esta terça-feira, 16.

Tamanho da população

O Estadão Verifica também consultou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) para checar as informações referentes aos dados populacionais dos dois Estados. A postagem quase acerta ao dizer que São Paulo responde por 20% da população brasileira (o correto seria 21,8%, com 46,2 milhões). Já Minas Gerais tem 10% da população do País (21,2 milhões), conforme informado no post.

Este conteúdo foi postado no Facebook, onde foi compartilhado mais de 800 vezes. Também há registro de postagem no Twitter.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.