Manifestação pró-Bolsonaro em Israel é real, mas pega carona em celebração judaica
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Manifestação pró-Bolsonaro em Israel é real, mas pega carona em celebração judaica

Vídeos mostram brasileiros durante a Marcha de Jerusalém, na Festa dos Tabernáculos 2018

Estadão Verifica

02 Outubro 2018 | 05h00

checagem abaixo foi publicada pelo Projeto Comprova. A verificação foi realizada por uma equipe de jornalistas da NSC. Outras redações concordaram com a checagem, no processo conhecido como “crosscheck”.

Projeto Comprova é uma coalizão de 24 veículos de mídia com o objetivo de combater a desinformação durante o período eleitoral. Você pode sugerir checagens por meio do número de WhatsApp (11) 97795-0022.

São verdadeiros os vídeos publicados nas redes sociais que mostram manifestações de apoio ao candidato Jair Bolsonaro (PSL) nas ruas de Jerusalém, em Israel. Pessoas vestidas de amarelo, levando bandeiras do Brasil, aparecem desfilando em clima festivo na rua enquanto um locutor grita frases pró-Bolsonaro. Em um dos vídeos, divulgado no YouTube, um homem interage com a câmera: “Ouviu aí, né? Aqui em Israel, Jerusalém, quem está sendo aclamado”.

Ao pesquisar sobre manifestações recentes em Israel, o Comprova constatou que as gravações ocorreram durante as celebrações judaicas da Festa dos Tabernáculos 2018, evento organizado pela Embaixada Cristã Internacional de Jerusalém (ICEJ). A programação tem como destaque a chamada Marcha de Jerusalém, que reúne grupos de diversos países pelas ruas da Capital. Segundo o Jerusalem Post, o Brasil levou a maior delegação, com 900 pessoas.

Na data da marcha, dia 27 de setembro, o diretor nacional da ICEJ Brasil, apóstolo Renê Terra Nova, divulgou em sua redes sociais um vídeo de apoio a Jair Bolsonaro. Na publicação, ele e outros brasileiros aparecem nas ruas de Jerusalém com camisetas e faixas do candidato do PSL. Ao pesquisar pelo líder religioso no Facebook, o Comprova também localizou vídeos em que ele mobiliza brasileiros em Israel com gritos de “17 é Bolsonaro”.

É possível constatar que as manifestações lideradas por Terra Nova ocorreram durante a realização da Marcha de Jerusalém com base no trajeto da caminhada: uma das imagens mostra ele e outros brasileiros na rua Ben Yehuda, enquanto outro vídeo registra manifestações na rua Hillel. As duas vias constam no trajeto da marcha festiva detalhada pelo site Israel B (o Comprova analisou o percurso no Google Street View e confirmou as localizações).

Um vídeo dos atos pró-Bolsonaro em Israel, publicado na página SomostodosBolsonaro do Facebook, foi apresentado como “Mega manifestação em Israel a favor de Bolsonaro!”, sugerindo que a multidão em marcha participou de um ato exclusivamente político, enquanto na verdade se tratava de uma programação religiosa. O vídeo somou 74 mil visualizações entre 28 de setembro e 1º de outubro. Outra gravação, publicada pela página Folha Política no YouTube, alcançou 21,7 mil visualizações no mesmo período.

A ambientação dos vídeos deixa evidente o contexto de festa e interação entre povos — embora tenham ocorrido manifestações esporádicas voltadas para a eleição no Brasil, o evento não teve motivação política e contou com atos promovidos por delegações judaicas de outras nações. Ou seja, não é possível atribuir a presença de todos os brasileiros e demais pessoas que aparecem nas imagens como sendo apoiadores do candidato.

Mais conteúdo sobre:

jair bolsonaroisrael