Imagens de caminhão e aeronaves com banners de Bolsonaro são simulações
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Imagens de caminhão e aeronaves com banners de Bolsonaro são simulações

Legislação eleitoral não permite colar propaganda de candidatos em veículos, com exceção de adesivos microperfurados ou com tamanho menor que 0,5m²

Estadão Verifica

25 de setembro de 2018 | 16h07

checagem abaixo foi publicada pelo Projeto Comprova. A verificação foi realizada por uma equipe de jornalistas da NSC Comunicação. Outras redações concordaram com a checagem, no processo conhecido como “crosscheck”.

Projeto Comprova é uma coalizão de 24 veículos de mídia com o objetivo de combater a desinformação durante o período eleitoral. Você pode sugerir checagens por meio do número de WhatsApp (11) 97795-0022.

São manipuladas as imagens compartilhadas em redes sociais que mostram aeronaves da rede de lojas de departamentos Havan e um caminhão de uma transportadora catarinense com banners do candidato Jair Bolsonaro (PSL). As aeronaves realmente pertencem à Havan, mas a customização da plotagem em verde e amarelo com a foto de Bolsonaro foi manipulada digitalmente.

A assessoria de imprensa da Havan confirmou ao Comprova que se trata de uma simulação feita pela própria empresa para ilustrar como ficariam as plotagens. Conforme a assessoria, o empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas, protocolou um pedido junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com a intenção de obter autorização para plotar o avião e o helicóptero conforme aparecem na imagem. Hang já declarou apoio a Bolsonaro.

O TSE informou ao Comprova nesta segunda-feira, 24 de setembro, que a petição de Luciano Hang foi distribuída ao ministro Jorge Mussi e ainda não há decisão sobre o caso. Ainda segundo o TSE, “não consta da letra da lei a propaganda feita em aeronaves, razão pela qual essa é uma questão que poderá ainda ser submetida à jurisdição da Justiça Eleitoral”.

O Grupo Pegoraro, transportadora com matriz em Joaçaba-SC, também confirmou que o caminhão na imagem pertence à empresa, mas que nesse caso a montagem partiu de usuários nas redes sociais. A empresa ainda apontou que a legislação eleitoral não permitiria propaganda nas dimensões que sugere a imagem.

Uma publicação da página Bolsonaro Herói Nacional com a montagem das aeronaves e os dizeres “Olha só o que o Luciano Hang da Havan aprontou dessa vez” foi compartilhada mais de 10 mil vezes entre os dias 20 e 24 de setembro no Facebook. O Prova Real também localizou compartilhamentos do mesmo conteúdo no Twitter e em grupos de WhatsApp.

Outra publicação no Facebook, de um membro do Grupo Olavo de Carvalho, teve 5,9 mil compartilhamentos da imagem do caminhão no mesmo período. O texto diz que o Grupo Pegoraro de Joaçaba personalizou 17 de suas carretas. A provável publicação inicial data de 19 de setembro, com pouco mais de cem compartilhamentos.

A legislação eleitoral aponta que é proibido colar propaganda eleitoral em veículos, exceto adesivos microperfurados até a extensão total do para-brisa traseiro e, em outras posições, adesivos que não excedam o tamanho de 0,5m² (meio metro quadrado).

A veracidade da plotagem das aeronaves também foi verificada pelo jornal O Município, de Brusque-SC.