Imagem que mostra manifestantes queimando bandeira de Israel não é de protesto contra cortes na educação
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Imagem que mostra manifestantes queimando bandeira de Israel não é de protesto contra cortes na educação

Foto atribuída à manifestação do dia 30 de maio circula pelo menos desde 2010 na internet

Heloisa Baumgratz, especial para o Estado

04 de junho de 2019 | 17h31

Bandeiras de Israel. Foto: THOMAS COEX / AFP

Uma imagem antiga de manifestantes queimando uma bandeira de Israel está sendo relacionada às manifestações contra os cortes no orçamento da educação que aconteceram na última quinta-feira, 30, em todo o Brasil. Na verdade a foto tem, pelo menos, nove anos. Uma pesquisa utilizando ferramenta de busca reversa de imagem mostra que a mesma fotografia foi utilizada para ilustrar a publicação de um blog do dia 13 de junho de 2010.

Na imagem também é possível ver uma agência do Unibanco. No ano de 2008, a fusão entre os bancos Itaú e Unibanco fez as agências Unibanco começarem a ser substituídas por agências Itaú. A migração terminou em outubro de 2010 e, desde então, não existem mais estabelecimentos com letreiros do Unibanco.

Publicada em 31 de maio na página do Facebook Eu sou mais Brasil, a imagem já gerou mais de 1,2 mil reações e 2,9 mil compartilhamentos. Nesta semana, o Estadão Verifica checou uma foto antiga e fora de contexto que foi usada para insinuar o uso de drogas nas manifestações contra cortes na verba de educação. Outra verificação mostrou que uma imagem com pessoas peladas não era de um protesto em uma universidade de Minas Gerais.

Este conteúdo foi selecionado para checagem por meio da parceria entre Estadão Verifica e Facebook (leia mais aqui). Para sugerir checagens, envie uma mensagem por WhatsApp ao número (11) 99263-7900.

Tendências: