Greta e Austrália: boato descontextualiza capa de revista francesa de direita

Greta e Austrália: boato descontextualiza capa de revista francesa de direita

Publicações no Facebook usam capa antiga para afirmar que jovem ativista não se pronunciou sobre incêndios na Austrália

Tiago Aguiar

09 de janeiro de 2020 | 15h13

A foto da capa da revista francesa de direita Valeurs Actuelles tem sido tirada de contexto nas redes sociais para atacar a ativista ambiental Greta Thunberg. Uma edição de 27 de junho de 2019 da publicação, de título “Os charlatães da ecologia”, foi usada para afirmar que a jovem sueca teria se omitido a respeito dos incêndios florestais na Austrália — que só começariam dois meses depois da edição da revista. Alguns posts no Facebook também circulam a informação errada de que a Valeurs Actuelles seria australiana.

Os incêndios florestais na Austrália começaram em setembro de 2019 e se intensificaram e ganharam repercussão internacional em dezembro. Naquele mês, Greta publicou várias vezes em suas redes sociais sobre o assunto, pedindo ação dos políticos responsáveis — como mostra esta checagem do Estadão Verifica

Veja exemplos de duas publicações com legendas enganosas:

Exemplo de publicação atacando Greta. Foto: Reprodução/Facebook

Exemplo de publicação atacando Greta. Foto: Reprodução/Facebook

O artigo da Valeurs Actuelles que chama Greta de “charlatã” foi criticado por uma parte de seus leitores, e a revista publicou uma resposta às opiniões negativas.

Os posts no Facebook também afirmam erroneamente que a Valeurs é uma das principais publicações da França. Entre as revistas do segmento “Atualidades”, sua circulação está em 67º lugar.

A AFP também publicou uma checagem sobre esse assunto.

Este conteúdo já foi selecionado para checagem por meio da parceria entre Estadão Verifica e Facebook.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.