Foto de prédios em chamas é de ataque à Palestina em 2021 e não da invasão russa na Ucrânia

Foto de prédios em chamas é de ataque à Palestina em 2021 e não da invasão russa na Ucrânia

Imagem fora de contexto viralizou no Facebook anunciando o “início da terceira Guerra Mundial”

Clarissa Pacheco e Daniel Tozzi Mendes, especial para o Estadão

24 de fevereiro de 2022 | 17h19

Circula pelas redes sociais uma foto de dois prédios em chamas, mostrando o que seria o “início da Terceira Guerra Mundial”, em referência à ofensiva militar da Rússia sobre a Ucrânia, iniciada na madrugada desta quinta-feira, 24 de fevereiro. A foto, porém, foi feita em maio de 2021, durante ataques de Israel à Palestina, e não têm nenhuma ligação com os atuais conflitos no Leste Europeu, ainda que já existam registros de bombardeios na Ucrânia

A foto fora de contexto foi postada por ao menos sete perfis diferentes no Facebook desde o início da madrugada de hoje. Houve mais de 2 mil compartilhamentos. 

Por meio de buscas reversas de imagem, o Estadão Verifica chegou a conteúdos de sites estrangeiros publicados em maio do ano passado, e que noticiavam um ataque de Israel a um território palestino na Faixa de Gaza ocorrido na época. A imagem é creditada ao fotógrafo da Agência France Press Mahmud Hams. Em reportagem do site da rede de televisão Al Jazeera do dia 11 de maio de 2021, a legenda da foto diz: “As forças israelenses continuaram a bombardear o território palestino até a manhã de terça-feira, mirando em locais em Khan Younis, no campo de refugiados de al-Bureij e no bairro de al-Zaitoun”. 

Os ataques de Israel foram uma resposta a uma ofensiva do grupo palestino Hamas, que controla o território da Faixa de Gaza. Na época, a escalada da violência na região resultou em ao menos 24 mortos e 65 feridos. 

Postagens 

Em algumas das publicações enganosas, a legenda diz apenas “Início da Terceira Guerra Mundial: Rússia acaba de atacar a Ucrânia”. Em outros posts, a legenda continua, fazendo referência a “dezenas de milhares de mortos” nas ruas da capital ucraniana, Kiev, e indicando que aeroportos estariam sendo bombardeados. Essas postagens dão a entender que os prédios em chamas seriam uma “instalação de defesa aérea da Ucrânia em Nova Kakhovka”.

Para Entender

Entenda a crise entre Rússia e Otan na Ucrânia

O que começou como uma troca de acusações, em novembro do ano passado, evoluiu para uma crise internacional com mobilização de tropas e de esforços diplomáticos

Invasão russa

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, autorizou uma ofensiva militar em regiões controladas por separatistas apoiados pelo Kremlin na Ucrânia. As autoridades locais afirmam que houve um “ataque total” a partir da madrugada desta quinta-feira, 24 de fevereiro. Acompanhe a cobertura ao vivo do Estadão e o contexto geopolítico da crise. Você pode conferir imagens reais do conflito a seguir:

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.