Foto de manifestação publicada por Bolsonaro é antiga e retrata idosa que já morreu
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Foto de manifestação publicada por Bolsonaro é antiga e retrata idosa que já morreu

Manifestante apoiada em andador e enrolada em bandeira do Brasil faleceu em novembro de 2018; família diz se tratar de homenagem do presidente

Paulo Roberto Netto

28 de maio de 2019 | 12h47

A idosa Maria Nina Rattes, falecida em novembro de 2018. Foto foi publicada por Bolsonaro no último domingo, 26. Foto: Twitter / Reprodução

A foto divulgada pelo presidente Jair Bolsonaro no último domingo, 26, retratando uma idosa se locomovendo com um andador durante uma manifestação, é antiga e mostra em destaque uma pessoa que faleceu em 2018. A imagem foi publicada nas redes sociais do presidente no momento em que ocorriam atos a favor do governo em diversas cidades do país.

A legenda que acompanha a imagem pede “responsabilidade” aos governantes: “Presidente, Ministros, Senadores, Deputados, Governadores, Prefeitos, Vereadores, Juízes, OLHEM A NOSSA RESPONSABILIDADE”.

A idosa retratada se chama Maria Nina Rattes, que faleceu no dia 21 de novembro de 2018, quase um mês antes da posse de Bolsonaro. As informações foram confirmadas ao Estadão Verifica pelo advogado Leonardo Rattes Madruga, neto de Rattes.

Segundo ele, a avó tinha costume de participar de atos em prol de Bolsonaro com as mesmas roupas, por isso não consegue identificar o dia em que a foto foi tirada.

Em um vídeo divulgado em outro momento nas redes sociais, a idosa é vista usando os mesmos trajes em uma passeata na Avenida Atlântica, no Rio de Janeiro, em prol do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. O protesto ocorreu no dia 15 de março de 2015 e as imagens foram compartilhadas pela própria Nina em seu perfil no Facebook.

Madruga disse que a divulgação da foto seria uma “homenagem” do presidente à família, visto que se conhecem “há mais de uma década”. Segundo o advogado, seu pai, José Eduardo Pinaud Madruga, foi professor do filho mais velho de Bolsonaro e atual senador, Flávio Bolsonaro, na Universidade Cândido Mendes.

“A família não tem dúvida de que se tratou de uma homenagem do presidente. É uma foto que retrata bem o que minha avó foi: uma pessoa que sempre teve esperança no país e que sempre foi às ruas em prol do povo brasileiro.”

Madruga acredita que o presidente não teve a intenção de tirar a foto do contexto em que foi feita. “Se você reparar no texto do presidente, em nenhum momento ele diz que essa foto foi da manifestação do dia 26. O presidente aborda sobre a responsabilidade que os políticos têm que ter de maneira geral, e é uma pauta que minha avó defendia”, disse.

No mesmo dia, os perfis de Bolsonaro nas redes sociais divulgaram vídeos das manifestações pelo País, como os atos realizados em Juiz de Fora (MG), São Luiz (MA) e Rio de Janeiro (RJ). É possível verificar que se tratam dos atos do último domingo pelas pautas cobrando a aprovação do pacote anticrime do ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública) e a reforma da previdência, do ministro Paulo Guedes (Economia).

Tudo o que sabemos sobre:

jair bolsonaroprotesto

Tendências: