Foto de Lula fazendo gesto de banana circula em boato com contexto falso

Foto de Lula fazendo gesto de banana circula em boato com contexto falso

Postagem começou a ser compartilhada em redes sociais depois de Jair Bolsonaro fazer o sinal para jornalistas

Tiago Aguiar

27 de fevereiro de 2020 | 17h19

Uma fotografia d0 ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fazendo o gesto de banana com os braços circula nas redes sociais com contexto falso. A postagem questiona uma suposta falta de críticas a Lula quando ele “deu banana pra OAB”. O registro, porém, é de um discurso em que não houve nenhuma menção à Ordem de Advogados do Brasil.

A foto foi feita na abertura da IV Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, que ocorreu em Brasília em maio de 2010. O retrato, tirado pelo fotógrafo André Coelho, foi publicado originalmente no Jornal O Globo. Segundo a reportagem, Lula bateu no antebraço numa “demonstração de força” após criticar comentários de que o Brasil não teria condições de se envolver em um tema da agenda global. No arquivo da Biblioteca da Presidência é possível ler o discurso na íntegra.

O boato começou a circula após o presidente Jair Bolsonaro fazer o gesto de banana para jornalistas que o acompanham no Palácio da Alvorada em dois dias seguidos, 14 e 15 deste mês, e o deputado federal Eduardo Bolsonaro repetir o sinal para deputadas que defenderam uma jornalista atacada pelo presidente.

Este conteúdo foi checado por aparecer entre os principais conteúdos suspeitos que circulam no Facebook. O Estadão Verifica tem acesso a uma lista de postagens potencialmente falsas e a dados sobre sua viralização em razão de uma parceria com a rede social. Quando nossas verificações constatam que uma informação é enganosa, o Facebook reduz o alcance de sua circulação. Usuários da rede social e administradores de páginas recebem notificações se tiverem publicado ou compartilhado postagens marcadas como falsas. Um aviso também é enviado a quem quiser postar um conteúdo que tiver sido sinalizado como inverídico anteriormente.

Um pré-requisito para participar da parceria com o Facebook  é obter certificação da International Fact Checking Network (IFCN), o que, no caso do Estadão Verifica, ocorreu em janeiro de 2019. A associação internacional de verificadores de fatos exige das entidades certificadas que assinem um código de princípios e assumam compromissos em cinco áreas:  apartidarismo e imparcialidade; transparência das fontes; transparência do financiamento e organização; transparência da metodologia; e política de correções aberta e honesta. O comprometimento com essas práticas promove mais equilíbrio e precisão no trabalho.

Tudo o que sabemos sobre:

Lula [Luiz Inácio Lula da Silva]

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.