Foto de lixo é tirada de contexto para atacar ‘hipocrisia’ do público do Rock in Rio
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Foto de lixo é tirada de contexto para atacar ‘hipocrisia’ do público do Rock in Rio

Imagem de 2013 voltou a circular no Facebook após primeiro fim de semana do festival; publicação acusa público de "querer salvar a Amazônia" mas não recolher lixo

Alessandra Monnerat

30 de setembro de 2019 | 12h12

Uma foto antiga de lixo acumulado no Rock in Rio voltou a circular nas redes sociais após o primeiro final de semana do festival. Uma publicação no Facebook acusa o público dos shows de hipocrisia por “querer salvar a Amazônia” mas, ao mesmo tempo, não recolher embalagens de descartáveis. A imagem utilizada, no entanto, é de 2013.

Usando a ferramenta de pesquisa reversa de imagem, é possível encontrar a fotografia original, clicada por Flavio Moraes, do portal G1. A legenda informa que, na edição de 2013, o público reclamou que as lixeiras disponíveis sempre estavam lotadas e por isso tinham que jogar lixo no chão.

Foto com lixo no Rock in Rio é de 2013. Foto: Reprodução/Facebook

Em 2017, a Agência Lupa checou uma publicação que usava a mesma foto de 2013. A legenda utilizada na época era igual à que circula hoje: “querem salvar a Amazônia, mas não juntam o próprio lixo”.

Após o terceiro dia do Rock in Rio, realizado neste domingo, 29, a Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) do Rio recolheu 62,1 toneladas de lixo no Parque Olímpico da Barra. Somados os três dias de festival e o evento-teste da semana passada, foram 162,2 toneladas de resíduos recolhidas.

Aproximadamente 2,5 milhões dos copos descartáveis serão reciclados, de acordo com a marca Natura. O plástico será utilizado para a produção de 670 mil tampas de cosméticos.

O rapper Drake em apresentação no Palco Mundo do Rock in Rio Foto: Theo Skudra/Divulgação

Durante seu show como headliner da sexta-feira, 27, o rapper Drake exibiu no telão mensagens pró-Amazônia. O artista anunciou ainda que o lucro obtido com camisetas feitas para o Rock in Rio será doado para a instituição Amazon Conservation Team, de proteção da floresta.

Mensagens políticas também ecoaram em outras apresentações do Rock in Rio. A cantora Elza Soares estreou seu novo show Planeta Fome pedindo ao público para “aprender a votar”. Já a funkeira carioca Lellê homenageou vítimas da criminalidade do Rio e relembrou a menina Ágatha Felix e a vereadora Marielle Franco.

A programação do Rock in Rio volta na sexta-feira, 4, e segue até domingo, 6.

Tudo o que sabemos sobre:

rock in riofloresta amazônicadrake

Tendências: