Foto de homens armados com cartaz de Bolsonaro é montagem
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Foto de homens armados com cartaz de Bolsonaro é montagem

Imagem mais antiga encontrada pelo Comprova é de 2016 e não traz nenhuma mensagem relacionada ao presidenciável

Estadão Verifica

03 Setembro 2018 | 14h43

checagem abaixo foi publicada pelo Projeto Comprova. A verificação foi realizada por uma equipe de jornalistas da GaúchaZH, O Povo e Gazeta Online. Outras redações concordaram com a checagem, no processo conhecido como “crosscheck”: Estadão, Jornal do Commercio, UOL, SBT e Band.

Projeto Comprova é uma coalizão de 24 veículos de mídia com o objetivo de combater a desinformação durante o período eleitoral. Você pode sugerir checagens por meio do número de WhatsApp (11) 97795-0022.

É falsa uma imagem que está sendo compartilhada nas redes sociais e que mostra homens armados posando para uma foto atrás de um cartaz com os dizeres: “Bolsonaru (sic) é bala CV”, em referência à facção criminosa Comando Vermelho.

No registro mais antigo da imagem localizado pelo Comprova, de janeiro de 2016, não há nenhum cartaz diante do grupo de homens. De acordo com o site que a publicou naquele ano, a foto foi feita em uma comunidade no município de Japeri, no Rio de Janeiro. Mostra 19 homens posando para a câmera com armas na mão. A foto com a menção ao presidenciável foi cortada para que aparecesse um plano mais fechado, e um cartaz foi digitalmente colocado à frente do grupo.

A publicação com a suposta rejeição de uma facção criminosa à candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) ganhou força nas redes sociais em meados de agosto, após a Procuradoria Regional Eleitoral do Ceará receber, anonimamente, um documento, atribuído ao grupo criminoso Comando Vermelho (CV). A mensagem da circular sugere a proibição da campanha eleitoral de políticos em determinadas regiões, entre eles Bolsonaro. Não há, contudo, qualquer confirmação oficial das autoridades sobre a veracidade do texto.

Apesar da ausência de informações concretas sobre a circular, diversos apoiadores do presidenciável, inclusive seu filho Carlos Bolsonaro, vereador do Rio de Janeiro, têm publicado nas redes sociais que o grupo criminoso proíbe a propaganda de Bolsonaro nos seus territórios.

A publicação com a foto que mostra o cartaz foi feita pela conta do Twitter @HélioNogueiraTV e foi retuitada 2,3 mil vezes e obteve mais de cinco mil curtidas em dois dias. A publicação com maior repercussão foi da página “Ódio do Bem”, que compartilhou a foto original ao lado da montagem no dia 29 de agosto de 2018 junto com o texto: “A esquerda tá desesperada tentando por o Comando Vermelho atrás do Bolsonaro que tão até criando fake news”.

A agência Lupa e o e-Farsas já haviam explicado que a foto é uma montagem.