É falso que vídeo mostre viagem de filha de Renan Calheiros em avião da FAB

É falso que vídeo mostre viagem de filha de Renan Calheiros em avião da FAB

Postagens resgatam boato antigo que circula em plataformas digitais desde 2016; Força Aérea Brasileira confirmou que aeronave não pertence à instituição

Victor Pinheiro

11 de agosto de 2021 | 11h56

É falso que um vídeo mostre a filha do senador Renan Calheiros (MDB-AL) em uma festa a bordo de aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB). O avião que aparece não imagens não pertence à FAB. Além disso, nenhum dos filhos do político alagoano aparece nas filmagens. Leitores solicitaram a checagem deste conteúdo pelo WhatsApp do Estadão Verifica, 11 97683-7490.

Trata-se de um boato antigo que voltou a circular em meio à repercussão da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, da qual Calheiros é relator. O vídeo compartilhado mostra jovens embarcando em uma aeronave e, na sequência, apresenta imagens dos passageiros no interior do avião. No início da gravação, uma voz afirma “Bora para Bahia”. As legendas de postagens falsas no Facebook e no Twitter atribuem o vídeo a uma viagem da filha de Renan Calheiros “à praia no avião da FAB”. 

Uma reportagem do Congresso em Foco, no entanto, já havia desmentido o boato em 2016. O texto ressalta que, naquela época, a única filha de Renan Calheiros tinha apenas 11 anos, portanto não poderia ser nenhuma das mulheres que aparecem no vídeo. A FAB afirmou ao site que o jato não pertencia à corporação, ao contrário do que diziam as postagens falsas.

Procurada pelo Estadão Verifica nesta terça-feira, 10, a FAB assegurou novamente que a “aeronave que aparece no vídeo não pertence à Força Aérea Brasileira”.

Já uma verificação recente do projeto Fato ou Fake, do portal de notícias G1, indica que nenhum dos homens retratados no vídeo se parece com os filhos do senador: Rodolfo Calheiros, Rodrigo Calheiros e Renan Filho (MDB-AL) — o último é governador de Alagoas. As agências de checagem Aos Fatos e Lupa também desmentiram o boato em maio de 2021.  

Segundo o site E-Farsas, dedicado a desmistificar boatos na internet, o mesmo vídeo foi compartilhado em 2015 para insinuar que parentes do ex-senador Delcídio de Amaral teriam usado aviões da FAB para interesses particulares. 

Em 2013, Renan Calheiros foi acusado de usar indevidamente aeronaves da FAB durante seu mandato como presidente do Senado. O Ministério Público Federal chegou a investigar o político por usufruir de um jato da Força Aérea para comparecer ao casamento da filha do parlamentar Eduardo Braga (MDB-AM) em Trancoso, na Bahia.  Em outra ocasião, Calheiros foi questionado por viajar com apoio da FAB até Recife (PE), onde fez um implante capilar.

Após repercussão na imprensa, o parlamentar ressarciu os cofres públicos. O vídeo compartilhado nas redes sociais, entretanto, não tem relação com nenhum desses episódios. 

Renan Calheiros foi escolhido relator da CPI da Covid em abril. Desde o início dos trabalhos da comissão, o Estadão Verifica desmentiu postagens que exageravam o número de inquéritos contra o senador no Supremo Tribunal Federal (STF), e um conteúdo baseado em especulações que afirmava que o político sabia de irregularidades na compra de vacinas de covid da fabricante indiana Covaxin. 

Tudo o que sabemos sobre:

renan calheiroscpi da covid

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.