Vídeo de fevereiro de enxurrada em Petrópolis circula fora de contexto no Facebook

Vídeo de fevereiro de enxurrada em Petrópolis circula fora de contexto no Facebook

Imagens foram compartilhadas como se fossem do último domingo, quando cidade no Rio foi atingida por forte chuva

Gabi Coelho

22 de março de 2022 | 16h44

Um vídeo que mostra veículos arrastados pela água durante uma enxurrada em Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro, circula nas redes sociais como se fosse um registro do último domingo, 20. No entanto, as imagens são de fevereiro, quando uma temporal intenso desabou sobre a cidade. 

O post viral acumulou ao menos 185 mil visualizações no Facebook nesta terça-feira, 22. A página que compartilhou o conteúdo é de Nova Friburgo (RJ) e se identifica como um perfil que compartilha em tempo real informações sobre chuvas em cidades fluminenses. 

De fato, no último domingo Petrópolis registrou uma forte chuva, o maior índice registrado em 24 horas na cidade. Ao menos cinco pessoas morreram. No entanto, as imagens checadas pela reportagem são referentes às chuvas do dia 15 de fevereiro, que resultaram em ao menos 233 mortes, de acordo com a Defesa Civil Nacional. 

Por meio de uma busca reversa de imagem, feita com a ferramenta InVid, é possível identificar que o vídeo foi publicado originalmente no YouTube em 16 de fevereiro, pelo perfil CaptureWeb. 

Veja como fazer busca reversa de imagem

O Estadão Verifica tentou contato com perfil que publicou o vídeo no YouTube, pedindo maiores esclarecimentos sobre o autor das imagens, mas não houve retorno até o fechamento da reportagem. 


Este boato foi checado por aparecer entre os principais conteúdos suspeitos que circulam no Facebook. O Estadão Verifica tem acesso a uma lista de postagens potencialmente falsas e a dados sobre sua viralização em razão de uma parceria com a rede social. Quando nossas verificações constatam que uma informação é enganosa, o Facebook reduz o alcance de sua circulação. Usuários da rede social e administradores de páginas recebem notificações se tiverem publicado ou compartilhado postagens marcadas como falsas. Um aviso também é enviado a quem quiser postar um conteúdo que tiver sido sinalizado como inverídico anteriormente.

Um pré-requisito para participar da parceria com o Facebook  é obter certificação da International Fact Checking Network (IFCN), o que, no caso do Estadão Verifica, ocorreu em janeiro de 2019. A associação internacional de verificadores de fatos exige das entidades certificadas que assinem um código de princípios e assumam compromissos em cinco áreas:  apartidarismo e imparcialidade; transparência das fontes; transparência do financiamento e organização; transparência da metodologia; e política de correções aberta e honesta. O comprometimento com essas práticas promove mais equilíbrio e precisão no trabalho.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.