É falso que trem-bala japonês atinja 4.800 km/h; vídeo viral é de simulação
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

É falso que trem-bala japonês atinja 4.800 km/h; vídeo viral é de simulação

Publicação falsa obteve 126 mil compartilhamentos no Facebook; recorde atual de velocidade em trens é de 603 km/h

Alessandra Monnerat

17 de setembro de 2020 | 15h02

É falso que um vídeo que viralizou no Facebook mostre um novo trem-bala no Japão que atinge a velocidade de 4.800 km/h. Na realidade, as imagens são de uma simulação publicada em um canal de YouTube japonês. Atualmente, o recorde de velocidade em trens é de 603 km/h, de acordo com o Guinness World Records.

O vídeo analisado foi publicado pela página Mundo-Nipo em 9 de setembro e, desde então, obteve 126 mil compartilhamentos e 6,8 milhões de visualizações. “O novo trem-bala japonês alcança inimagináveis 4.800 km/h, completando o percurso da estação de Shin Osaka até Tokyo (502,3 km) em apenas 10 minutos”, diz a legenda falsa.

Logo no início do vídeo, aparece a inscrição “Fermata Studio” — é o nome do canal do YouTube que publicou as imagens pela primeira vez, em 2 de agosto. O título do vídeo original é “Simulação de operação do trem-bala Shinkansen, Osaka para Tóquio (515km) em 10 min”. A descrição informa: “Este filme é uma ficção. Normalmente leva 2,5 horas de Shin-Osaka a Tóquio. Feito por um método chamado ‘Time variant hyper-lapse/time-lapse’”.

O vídeo em time-lapse é filmado normalmente e depois acelerado, para dar a ilusão de passagem de tempo mais rápida. De fato, a viagem de trem entre a estação de Tóquio e a de Shin-Osaka leva 2h22 na linha Tokaido-Sanyo Shinkansen. De avião, o mesmo trajeto leva cerca de 1h15 e, de carro, aproximadamente 6h15.

Os recordes de velocidade

A velocidade citada na postagem — 4.800 km/h — nunca foi atingida por um trem. O recorde atual foi obtido em 2015: 603 km/h, por uma linha ainda em testes no Japão, a Yamanashi Maglev Line. O trem mais rápido em operação regular fica na China e atinge 431 quilômetros por hora.

Ambos são chamados trens maglev, levitados magneticamente. A tecnologia usa eletromagnetismo para elevar os vagões, fazendo com que não haja contato ou fricção entre o trem e os trilhos. Isso permite que os maglev atinjam velocidades muito mais altas que trens convencionais.

De acordo com o Guinness, a velocidade mais alta já atingida por humanos foi durante a viagem Apollo 10 em 1969 — a segunda missão tripulada a chegar à Lua. Os tripulantes viajaram a 39.937,7 km/h.

Já a velocidade mais alta possível é a da luz — 299.792.458 m/s, ou 1.079.252.848,8 km/h.

E-Farsas e Boatos.Org também checaram este vídeo.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.