É falsa capa de revista francesa que compara Bolsonaro a Hitler
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

É falsa capa de revista francesa que compara Bolsonaro a Hitler

Ilustração que circula em redes sociais não é da Charlie Hebdo e foi publicada em novembro de 2018 por cartunista brasileiro

Paulo Roberto Netto

23 de agosto de 2019 | 13h08

Montagem falsa utiliza ilustração brasileira para afirmar que publicação francesa compara Bolsonaro a Hitler.

É falsa a capa da revista francesa Charlie Hebdo que compara o presidente Jair Bolsonaro a Hitler, acompanhado de patos vestidos com camisas verdes e azuis. A ilustração, que circula fora de contexto nas redes sociais, foi feita em novembro do ano passado por um cartunista brasileiro.

Por meio de ferramenta de busca reversa de imagem, o Estadão Verifica localizou a ilustração original, feita por Beto Cartuns e divulgada em seu perfil no Twitter no dia 1º de novembro de 2018. A legenda da imagem é “die Welle”, título original do filme alemão A Onda, de 2008.

Beto se manifestou pelas redes sociais nesta sexta, 23: “Está circulando uma capa fake do Charlie Hebdo com minha charge. Quem souber a origem disso, avisa aí! Abraços.”

A capa mais recente da Charlie Hebdo foi publicada na última quarta, 21, e retrata o ator francês Gérard Depardieu e o escritor Michel Houellebecq. O Brasil não é mencionado.

A montagem circula nas redes sociais em meio à polêmica envolvendo Bolsonaro e o presidente francês, Emmanuel Macron, sobre as queimadas na Amazônia. Nesta quinta, 22, Macron afirmou que o G7 discutiria o tema neste fim de semana em Biarritz, na França. Ele também se declarou contrário à formalização do acordo Mercosul-União Europeia por causa do descaso do Brasil com a questão ambiental.

A Irlanda adotou a mesma postura e a Finlândia sugeriu ao bloco europeu a suspensão da compra de carne brasileira.

Esta imagem foi selecionada para verificação por meio da parceria entre o Estadão Verifica e o Facebook. O G1 também desmentiu este conteúdo. Para sugerir verificações, encaminhe o boato para o WhatsApp (11) 99263-7900.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: