As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

É falsa campanha de doação de cestas básicas do Carrefour contra coronavírus

Rede de supermercados não anunciou nenhuma ação do tipo nos últimos meses

Tiago Aguiar

27 de março de 2020 | 17h40

Diferentes versões de uma imagem com logotipo da rede Carrefour circulam no Facebook alegando que, em uma campanha para mitigar os danos do novo coronavírus, o grupo irá distribuir 1000 cestas básicas em cada cidade do Brasil. A campanha é falsa e não tem qualquer relação com ações da empresa.

A peça de desinformação pede que os usuários façam comentários no Facebook como requisito para receber a falsa doação. A assessoria do grupo informou ao Estadão Verifica que versões do boato já circularam no passado. Entre as versões da imagem falsa, algumas utilizam também o logotipo da rede Atacadão, que pertence ao grupo.

A rede de supermercados anunciou na última quinta-feira, 26, que irá contratar 5 mil funcionários no Brasil para suprir o aumento de demanda nas redes de supermercados e desde a semana passada instala painéis nas unidades para aumentar a prevenção de contágio de funcionários.

Logo do Carrefour. Foto: Regis Duvignau/ Reuters

Este boato foi checado por aparecer entre os principais conteúdos suspeitos que circulam no Facebook. O Estadão Verifica tem acesso a uma lista de postagens potencialmente falsas e a dados sobre sua viralização em razão de uma parceria com a rede social. Quando nossas verificações constatam que uma informação é enganosa, o Facebook reduz o alcance de sua circulação. Usuários da rede social e administradores de páginas recebem notificações se tiverem publicado ou compartilhado postagens marcadas como falsas. Um aviso também é enviado a quem quiser postar um conteúdo que tiver sido sinalizado como inverídico anteriormente.

Um pré-requisito para participar da parceria com o Facebook  é obter certificação da International Fact Checking Network (IFCN), o que, no caso do Estadão Verifica, ocorreu em janeiro de 2019. A associação internacional de verificadores de fatos exige das entidades certificadas que assinem um código de princípios e assumam compromissos em cinco áreas:  apartidarismo e imparcialidade; transparência das fontes; transparência do financiamento e organização; transparência da metodologia; e política de correções aberta e honesta. O comprometimento com essas práticas promove mais equilíbrio e precisão no trabalho.

Tudo o que sabemos sobre:

carrefourcesta básica

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: