Coronavírus: postagens inventam profecia de Nostradamus sobre pandemia
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Coronavírus: postagens inventam profecia de Nostradamus sobre pandemia

Texto que fala em 'rainha' que surgiria do 'Oriente' é falso

Alessandra Monnerat

16 de março de 2020 | 15h10

Leia a versão em espanhol

Desde o início da transmissão do novo coronavírus, as redes sociais se encheram com falsas “profecias” que teriam antecipado o surgimento da covid-19. Boatos inventavam previsões em livros, filmes e até mesmo no desenho Os Simpsons. Agora, a bola da vez é Nostradamus: publicações no Facebook alegam que o francês publicou em 1555 versos que previam as características do novo coronavírus. Mas não há evidências que Nostradamus tenha escrito esse texto.

Uma imagem compartilhada mais de 2 mil vezes no Facebook desde sábado, 14, afirma que a “profecia” fala em uma “rainha” (corona) que surgiria do “Oriente” (China) no “ano dos gêmeos” (2020). O texto contém um erro de ortografia: a palavra anciões está escrita com S.

Profecia falsa de Nostradamus que circula no Facebook. Foto: Reprodução/Facebook

O Estadão Verifica consultou uma cópia em francês e inglês do livro Les Prophéties, a coleção de versos publicados por Michel de Nostredame em 1555, e não encontrou o trecho que viralizou nas redes sociais. Os sites de checagem E-Farsas, Boatos.Org e Maldita.Es (Espanha) também fizeram a mesma consulta e não acharam referências à tal previsão.

Veja outras informações falsas sobre o coronavírus que circulam no WhatsApp.

Este boato foi checado por aparecer entre os principais conteúdos suspeitos que circulam no Facebook. O Estadão Verifica tem acesso a uma lista de postagens potencialmente falsas e a dados sobre sua viralização em razão de uma parceria com a rede social. Quando nossas verificações constatam que uma informação é enganosa, o Facebook reduz o alcance de sua circulação. Usuários da rede social e administradores de páginas recebem notificações se tiverem publicado ou compartilhado postagens marcadas como falsas. Um aviso também é enviado a quem quiser postar um conteúdo que tiver sido sinalizado como inverídico anteriormente.

Um pré-requisito para participar da parceria com o Facebook  é obter certificação da International Fact Checking Network (IFCN), o que, no caso do Estadão Verifica, ocorreu em janeiro de 2019. A associação internacional de verificadores de fatos exige das entidades certificadas que assinem um código de princípios e assumam compromissos em cinco áreas:  apartidarismo e imparcialidade; transparência das fontes; transparência do financiamento e organização; transparência da metodologia; e política de correções aberta e honesta. O comprometimento com essas práticas promove mais equilíbrio e precisão no trabalho.

Versão em espanhol

Texto traduzido pelo LatamChequea, grupo colaborativo que reúne dezenas de fact-checkers da América Latina no combate à desinformação relacionada ao novo coronavírus.

Coronavirus: posteos inventan profecía de Nostradamus sobre la pandemia

Desde el comienzo de la transmisión del nuevo coronavirus, las redes sociales se llenaron de falsas “profecías” que habrían anticipado el surgimiento de la Covid-19. Los rumores inventaban predicciones en libros, películas e incluso en la serie animada Los Simpsons. Ahora le toca el turno a Nostradamus: publicaciones en Facebook alegan que el francés publicó en el año 1555 versos que predecían las características del coronavirus. Pero no hay evidencias de que Nostradamus haya escrito dichos versos.

Una imagen compartida más de 2000 veces en Facebook desde el sábado 14 afirma que la “profecía” habla de una “reina” (corona) que surgiría en “Oriente” (China) el “año de los gemelos” (2020). El texto contiene un error de ortografía: la palabra ancianos está escrita con S.

Estadão Verifica consultó una copia en francés y en inglés del libro Les Prophéties, la colección de versos publicados por Michel de Nôtre-Dame en 1555, y no encontró el pasaje que se viralizó en las redes sociales. Los sitios web de verificación E-Farsas, Boatos.Org y Maldita.Es (España) también hicieron la misma consulta y no encontraron referencias a dicha predicción.

 

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: