Aprenda a checar boatos em minicurso gratuito pelo WhatsApp do Projeto Comprova

Aprenda a checar boatos em minicurso gratuito pelo WhatsApp do Projeto Comprova

Aulas com Boris Casoy e Lilian Witte Fibe serão enviadas durante 10 dias pelo aplicativo de mensagens; curso foi pensado para público com mais de 50 anos

Estadão Verifica

30 de março de 2022 | 05h00

O projeto Comprova — coalizão de veículos do qual o Estadão faz parte — oferece um minicurso gratuito de checagem de desinformação pelo WhatsApp a partir desta quarta-feira, 30. Ao longo de 10 dias, quem se inscrever no programa receberá mensagens com instruções e técnicas simples para detectar conteúdos suspeitos e fazer verificações básicas. Qualquer pessoa com uma conta no aplicativo pode participar da ação através deste link de conversa pelos próximos 12 meses.

Com o slogan “Não passe vergonha nos grupos – Aprenda a identificar boatos nas redes”, o minicurso pretende ajudar os adultos, especialmente os maiores de 50 anos, a entender o funcionamento dos algoritmos das redes sociais. Os alunos também aprenderão como detectar golpes e teorias conspiratórias e como buscar fontes de informação confiáveis. Outro foco é orientar os participantes sobre como falar com amigos e familiares e evitar a disseminação de conteúdos falsos e enganosos. As lições são enviadas diariamente e duram de 5 a 7 minutos.

O minicurso foi criado originalmente pelo MediaWise for Seniors, um programa de educação midiática oferecido pelo Instituto Poynter, nos Estados Unidos. Na versão em português, as aulas são apresentadas pelos jornalistas Lillian Witte Fibe e Boris Casoy. Os materiais foram produzidos em conjunto pelo MediaWise e o Comprova, iniciativa que reúne jornalistas de 40 veículos, entre eles o Estadão, para monitorar e investigar conteúdos suspeitos sobre eleições, políticas públicas e covid-19 no Brasil.

“Estamos animados com a possibilidade de ajudar um público mais amplo a refletir sobre o seu consumo de informação digital”, declara a presidente da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), Natália Mazotte. A entidade lidera o projeto colaborativo do Comprova. Alex Mahadevan, gerente do programa MediaWise, destaca que o português é o quarto idioma em que o curso está sendo disponibilizado no mundo. “Cidadãos, comunidades e países prosperam quando todos fazem a sua parte para promover a verdade”, ele comenta. A iniciativa é apoiada pela Meta.

Veja o passo a passo para a inscrição

  • A inscrição é gratuita e pode ser feita a qualquer momento pelos próximos 12 meses. É preciso apenas ter uma conta no aplicativo WhatsApp.
  • No celular, clique neste link, que abre uma conversa no WhatsApp com a plataforma do curso, chamada Arist. 
  • No campo de texto, aparecerá automaticamente a palavra “COMPROVA”. Clique em enviar. A ação gera uma mensagem de boas-vindas, e a primeira lição será enviada na sequência.
  • Você também pode fazer a inscrição por um QR-Code abaixo. Para isso, abra o aplicativo da câmera de seu celular, aponte para a imagem do QR-Code e toque no link que aparecer na tela do celular.

O Comprova ainda disponibiliza em seu site uma série de dicas de colaboradores para verificar conteúdos de diferentes formatos e evitar espalhar desinformação nas redes sociais. /COM INFORMAÇÕES DO COMPROVA E DA MEDIAWISE

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.