Checadores lançam robô no WhatsApp para ajudar a identificar boatos sobre coronavírus

Checadores lançam robô no WhatsApp para ajudar a identificar boatos sobre coronavírus

Com 'chatbot' da IFCN, é possível acessar verificações produzidas por mais de 80 organizações de fact checking, incluindo o 'Estadão Verifica'

Estadão Verifica

04 de maio de 2020 | 12h31

A International Fact-Checking Network (IFCN) lança hoje um chatbot, um robô que conversa com usuários no WhatsApp para verificar boatos sobre o novo coronavírus que circulam na plataforma de mensagens. Para determinar se um conteúdo é falso ou verdadeiro, o chatbot usa informações de checagens produzidas por 88 organizações de todo o mundo, incluindo o Estadão Verifica.

Para interagir com a IFCN no WhatsApp, clique aqui ou envie uma mensagem ao número +1 727 291-2606. Por enquanto, as funcionalidades estão disponíveis apenas em inglês, mas nas próximas semanas a entidade deve lançar versões em outras línguas, como espanhol e hindi.

Chatbot ajuda a identificar notícias falsas no WhatsApp. Foto: Reprodução

Entrando em contato com o chatbot da IFCN, é possível pesquisar por checagens por meio de palavras-chaves; receber as últimas atualizações sobre desinformação da covid-19; receber dicas sobre como identificar um boato; e entrar em contato com outras organizações de fact checking brasileiras.

Desde janeiro, checadores de 74 países, incluindo o Estadão Verifica, identificaram mais de 4 mil informações falsas relacionadas ao novo coronavírus. Todas essas checagens são compiladas na base de dados CoronaVirusFacts, a espinha dorsal do novo chatbot do WhatsApp e a maior colaboração de verificadores de fatos da história. Essa base de dados é atualizada diariamente pelo IFCN para que os usuários do chatbot possam acessar os conteúdos mais relevantes e recentes.

“Centenas de milhões de pessoas confiam no WhatsApp para se manterem em contato com seus amigos e familiares todos os dias”, disse o diretor da IFCN, Baybars Orsek. “Uma vez que os maus atores utilizam todas as plataformas para difundir falsidades e para enganar os outros em tempos tão preocupantes, o trabalho dos checadores é mais importante do que nunca”.

A IFCN lançou essa nova funcionalidade por meio de financiamento do WhatsApp. O chatbot foi desenvolvido com base no WhatsApp Business API, utilizando a tecnologia Turn.io.

Estadão Verifica também tem um canal de atendimento por meio do WhatsApp. Você pode entrar em contato por meio do número (11) 99263-7900. Como a demanda é muito alta, infelizmente não conseguimos responder a todas as mensagens, mas contamos com sua ajuda para identificar a desinformação que circula na plataforma de mensagens.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.