Bolsonaro não autorizou execução de dívida da TV Globo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Bolsonaro não autorizou execução de dívida da TV Globo

Boato foi o mais enviado ao WhatsApp do Estadão Verifica, (11) 99263-7900

Alessandra Monnerat e Caio Sartori

10 Janeiro 2019 | 20h21

É falsa a notícia de que o presidente Jair Bolsonaro autorizou a execução de uma dívida da TV Globo no valor de R$ 358 milhões. O boato foi o mais enviado por leitores ao WhatsApp do Estadão Verifica, (11) 99263-7900, nesta quinta-feira, 10.

Bolsonaro durante entrevista no Jornal Nacional Foto: TV GLOBO

O texto enviado pelo aplicativo afirma erroneamente que Bolsonaro publicou uma decisão do Diário Oficial da União na terça-feira, 8, acionando a Receita Federal para iniciar a execução do débito. No entanto, não há qualquer referência à Globo na publicação na data informada.

O boato afirma ainda que a dívida estaria relacionada à aquisição dos direitos de transmissão da Copa do Mundo de 2002. Essa acusação já tem circulado desde 2013 e, em 2015, a Rede Globo publicou nota em que esclarece o caso e informa ter pagado os tributos referentes.

Além disso, a cobrança de dívidas não é de competência do presidente. A atividade é de responsabilidade dos órgãos que compõem a Administração Tributária Federal: Secretaria da Receita Federal do Brasil e Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional.

Nas redes sociais, o principal perfil que divulgou a informação falsa foi o de Roger Rocha Moreira, que teve 22 mil interações no Twitter. A Agência Lupa e o site Boatos.Org também checaram a desinformação.