Post usa vídeo antigo para enganar sobre adesão a ato pró-Bolsonaro no 2 de Julho

Post usa vídeo antigo para enganar sobre adesão a ato pró-Bolsonaro no 2 de Julho

É enganoso vídeo postado no Twitter e no Facebook que atribui aos atos de apoio a Jair Bolsonaro (PL) em 2 de julho de 2022 imagens feitas no Farol da Barra, em Salvador; vídeo foi feito em 7 de setembro de 2021

Projeto Comprova

05 de julho de 2022 | 11h14

Esta checagem foi produzida por jornalistas da coalizão do Comprova. Leia mais sobre nossa parceria aqui.

Conteúdo investigadoVídeo que mostra apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) em manifestação em frente ao Farol da Barra, em Salvador, em 2 de julho de 2022.

Onde foi publicado: Facebook, Kwai e Twitter.

Conclusão do Comprova: É enganoso vídeo compartilhado nas redes sociais atribuído a ato pró-Bolsonaro de 2 de julho deste ano, em Salvador. A gravação foi feita, na verdade, em 7 de setembro de 2021, durante outra manifestação em apoio ao presidente.

Realmente houve um ato em apoio a Bolsonaro em 2 de julho na capital baiana, porém, as imagens mostram que o evento reuniu menos pessoas do que mostrado no vídeo aqui verificado.

No conteúdo enganoso, é possível ver pelo menos três placas que não aparecem nas imagens verdadeiras do ato de 2 de julho de 2022, mas que estão presentes em outras fotos registradas em 2021. Além disso, o vídeo original foi compartilhado em 7 de setembro daquele ano em um perfil do Kwai, o mesmo cuja identificação aparece no material aqui verificado.

O Comprova considera enganoso todo conteúdo retirado do contexto original e usado em outro de modo que seu significado sofra alterações; que usa dados imprecisos ou que induz a uma interpretação diferente da intenção de seu autor; que confunde, com ou sem a intenção deliberada de causar dano.

Alcance da publicação: O Comprova investiga os conteúdos suspeitos de maior alcance nas redes sociais. Juntas, as publicações no Facebook tiveram 2,7 mil curtidas, 168 comentários e 26,3 mil compartilhamentos até o dia 4 de julho. No Kwai, o vídeo alcançou mais de 455 mil interações, sendo 376,5 mil visualizações, 53,4 mil curtidas, 9,7 mil comentários e 15,6 mil compartilhamentos.

Antes de ser excluído da plataforma, o vídeo havia alcançado 40 mil visualizações no Twitter. A última medição foi feita no dia 3 de julho.

O que diz o autor da publicação: O Comprova entrou em contato com as duas pessoas responsáveis pela publicação do conteúdo no Facebook e também com o autor da postagem no Kwai. Porém, não houve resposta até o fechamento da verificação.

Como verificamos: Para determinar se o vídeo poderia ter sido feito em 2 de julho, primeiro o Comprova pesquisou sobre o ato a favor do presidente Jair Bolsonaro neste dia, tanto na imprensa (G1FolhaPoder360 e Estadão) quanto em posts feitos pelo próprio chefe do Executivo.

Na sequência, o Comprova procurou pelo vídeo original no Kwai, porque o conteúdo investigado trazia a marca da rede social e a identificação do usuário que postou a gravação.

Em seguida, a equipe do Comprova fez uma busca reversa no Google de prints do vídeo aqui verificado. Ao encontrar imagens parecidas em manifestação de 7 de setembro de 2021, a equipe procurou especificamente imagens desse dia no Farol da Barra para determinar se, de fato, se tratava do mesmo ato.

Por fim, a equipe tentou contato com os autores das publicações.

Imagens são diferentes das registradas no 2 de julho de 2022

Embora tenha sido postado no Twitter e no Facebook no dia 2 de julho de 2022, o vídeo aqui verificado não foi feito neste dia, como é possível perceber a partir da comparação entre frames do vídeo e outras imagens publicadas na imprensa e no perfil do próprio Bolsonaro no Facebook. No vídeo falsamente atribuído ao ato de 2 de julho de 2022, todo o gramado e o largo em frente ao Farol da Barra estão tomados por apoiadores do presidente.

No entanto, não foi isso que aconteceu no último final de semana, uma vez que havia uma área de isolamento entre o Farol e o Edifício Oceania, que fica defronte ao monumento e de onde partiu a motociata com a presença de Bolsonaro. Imagens publicadas pela imprensa (FolhaPoder 360 e Estadão) e postadas nas redes sociais do presidente mostram que, no ato do dia 2 de julho de 2022, a concentração maior de pessoas foi na calçada em frente ao gramado do Farol da Barra e na Avenida Sete de Setembro, no trecho entre o Porto da Barra e o Edifício Oceania. Enquanto isso, o largo em frente ao Farol da Barra ficou quase vazio.

Vídeo foi feito em 7 de setembro de 2021

Postado no Twitter e no Facebook, o vídeo viral registra a ID de um usuário do aplicativo Kwai. Lá, ele foi originalmente publicado em 7 de setembro de 2021, junto com vídeos de outros atos pró-Bolsonaro ocorridos no mesmo dia e espalhados pelo Brasil.

Uma busca reversa no Google utilizando como base um frame do vídeo levou à possibilidade de que as imagens tivessem sido feitas durante um ato pró-Bolsonaro em 26 de maio de 2019 (CorreioG1), uma vez que um dos cartazes vistos no vídeo viral também aparece em uma reportagem da TV Bahia sobre os protestos daquele dia, de ataque ao STF. No entanto, há um elemento no ato de 2019 que não aparece no vídeo viral: um letreiro azul com a palavra “Salvador” no gramado do Farol da Barra, que estava lá em 2019, mas não em 2021.

Embora não tenha localizado o mesmo vídeo, o Comprova encontrou imagens de cobertura das manifestações de 7 de setembro de 2021 que mostram os mesmos elementos. Essa matéria publicada pelo site da Rádio Sociedade da Bahia, por exemplo, não mostra a faixa contra o STF em letras vermelhas, mas outra mais abaixo, preta em letras amarelas, com o que parece dizer “contagem pública”. A mesma foto, com o pedido de “contagem pública dos votos em 2022”, aparece nesta notícia do site Jacobina Notícia, do interior da Bahia. Elas também estão no vídeo verificado. O letreiro azul não aparece em nenhuma das imagens e é possível ver, nas duas, um coqueiro do lado esquerdo voltado para a direita:

No primeiro segundo do vídeo viral, é possível ver, mesmo que com pouca nitidez, um cartaz suspenso, preso a um trio elétrico, com as palavras “Bolsonaro”, “Forças Armadas” e “democracia”. Elas também aparecem em foto feita pelo repórter Levy Teles, do Estadão, durante a cobertura dos atos de 7 de setembro de 2021 em Salvador.

Por fim, foi possível localizar a faixa contra o STF e outra que se assemelha à que pede uma “contagem pública” de votos na conta do Facebook do deputado estadual Capitão Alden (PL-BA), postada por ele em 7 de setembro de 2021.

Por que investigamos: O Comprova investiga conteúdos suspeitos que viralizaram na internet e tenham relação com pandemia, políticas públicas do governo federal e eleições. O vídeo aqui verificado envolve o candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) e como estaria a aprovação dele diante do público. Conteúdos como esse podem induzir a população a análises equivocadas, influenciando a decisão dos eleitores na hora do pleito.

Outras checagens sobre o tema: O Comprova já verificou que não há dispositivo nas urnas eletrônicas capaz de alterar votação, que postagem usou foto de atos sem presença de Lula para tentar desacreditar pesquisas eleitorais e que protesto anti-Bolsonaro na Itália não teve manifestantes enviados pelo PT.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.