Boato usa vídeo antigo para dizer que PT comprou manifestantes contra Bolsonaro

Boato usa vídeo antigo para dizer que PT comprou manifestantes contra Bolsonaro

Imagens não foram registradas durante visita do presidente à Bahia, e sim gravadas durante as eleições do ano passado

Paulo Roberto Netto

05 de agosto de 2019 | 15h39

O presidente Jair Bolsonaro participa da inauguração do Aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista (BA). Foto: Alan Santos / Presidência da República (23/07/2019)

Um vídeo antigo tem sido publicado nas redes sociais para afirmar que o Partido dos Trabalhadores (PT) pagou R$ 20 para manifestantes protestarem contra a visita do presidente Jair Bolsonaro à cidade de Vitória da Conquista (BA), no dia 23. As imagens, na verdade, foram feitas em Jequié, no mesmo Estado, no ano passado, durante a campanha eleitoral.

No vídeo é possível ver uma mulher vestida de vermelho e com adesivos de campanha do então candidato a governador Rui Costa. Ela reclama: “[A gente] saiu do aeroporto já era meio dia, mas tá aqui com fome até esse momento, sem beber água, pra ganhar R$ 20”. Junto com ela estão dois homens, também de vermelho, com bandeiras com o nome de Costa.

Busca reversa realizada a partir de quadros do vídeo identificou que as imagens circulam a internet desde as eleições do ano passado. Um dos resultados apontou para notícia do site Bahia Notícias, que citou a gravação no dia 16 de setembro de 2018.

A mulher diz ainda que votaria “no 25”, número do então candidato ao governo da Bahia Zé Ronaldo, do DEM, segundo colocado nas eleições de 2018.

No vídeo, é possível ver a fachada do Museu Histórico de Jequié, localizado na Avenida Rio Branco, no centro do município.

O vídeo circulou após a visita de Bolsonaro à Bahia para a inauguração do Aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista. À época, o presidente enfrentava a repercussão do termo “paraíba”, utilizado para descrever governadores nordestinos durante um café da manhã no Planalto. O governador do Estado, Rui Costa, não participou do evento.

Este boato foi selecionado para checagem por meio da parceria entre o Estadão Verifica e o Facebook. O Aos Fatos também desmentiu este conteúdo. Para sugerir verificações, encaminhe o boato para o WhatsApp (11) 99263-7900.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.