Boato contra Bolsonaro infla variação patrimonial na última década
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Boato contra Bolsonaro infla variação patrimonial na última década

Tanto a diferença alegada nos bens do presidente, quanto os valores em cada período são falsos.

Tiago Aguiar

12 de dezembro de 2019 | 16h03

Voltou a circular nas redes sociais uma imagem que alega que o patrimônio do presidente Jair Bolsonaro aumentou mais de mil vezes em dez anos. Segundo a peça, a conta bancária de Bolsonaro foi de R$ 5 mil a R$ 18 milhões entre 2009 e 2019, o que é falso.

As declarações de patrimônio disponíveis são do sistema interno de divulgação de contas eleitorais da Justiça Eleitoral, com dados dos candidatos de todas as eleições desde 2004.

Jair Bolsonaro no lançamento do partido Aliança pelo Brasil, no Hotel Royal Tulip Foto: Gabriela Biló / Estadão

No caso de Bolsonaro, em 2010, a soma de posses, que inclui poupança e saldo em contas correntes bancárias, era de R$ 826.670,46. A lista já discriminava cinco automóveis e três imóveis. Em 2018, o saldo declarado era de R$ 2.286.779,48.

Este boato foi selecionado para verificação por meio da parceria entre o Estadão Verifica e o Facebook. A Agência Lupa também desmentiu este conteúdo.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: