É falso que Modesto Carvalhosa tenha divulgado áudio em apoio a Bolsonaro e golpe de Estado

É falso que Modesto Carvalhosa tenha divulgado áudio em apoio a Bolsonaro e golpe de Estado

Gravação de 13 minutos que circula no WhatsApp e no Facebook não é de autoria do advogado

Victor Pinheiro e Alessandra Monnerat

09 de setembro de 2021 | 16h13

É falso que o jurista Modesto Carvalhosa tenha divulgado áudio em defesa do presidente Jair Bolsonaro e de um golpe de Estado. A gravação de mais de 13 minutos tem circulado no WhatsApp e no Facebook com a foto do advogado e o título “o que vai acontecer segundo a lei”. O escritório de Carvalhosa confirmou ao Estadão Verifica que ele não tem relação com o áudio. 

Nas redes sociais, o advogado escreveu que o conteúdo é “uma inqualificável fake news lançada por redes bolsonaristas”. “Jamais fiz ou farei qualquer declaração a favor da quebra do Estado Democrático de Direito e do fechamento das nossas instituições”, escreveu Carvalhosa no Facebook. “Não sou bolsonarista e não apoio nenhuma das condutas tomadas pelo atual presidente. Rejeito com veemência essa sórdida fraude”.

O aúdio afirma que o presidente poderia implementar um ato institucional para promover a dissolução do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal (STF), além da punição a ministros da corte. Mas ao contrário do que afirma o autor anônimo do conteúdo, a ruptura não encontra respaldo na Constituição Brasileira, como explica esta matéria do Estadão Verifica de 2020.

A gravação também superestima o número de manifestantes que compareceram aos atos pró-Bolsonaro no 7 de Setembro em diversas capitais. De acordo com o conteúdo, os protestos na Avenida Paulista, em São Paulo, teriam reunido mais de 3 milhões de apoiadores, mas estimativas da Secretaria de Segurança Pública do Estado apontam a participação de 125 mil manifestantes

A mesma quantidade de participantes é atribuída aos atos em Brasília. Uma matéria do jornal Correio Braziliense informa que estimativas extraoficiais indicaram 400 mil pessoas nas manifestações de apoio a Bolsonaro nas Esplanadas dos Ministérios.

O autor do áudio afirma ainda que Bolsonaro pode convocar o chamado Conselho da República. Trata-se de um órgão de consulta do presidente da República que se pronuncia sobre intervenção federal, estado de defesa, estado de sítio e questões relevantes para a estabilidade das instituições democráticas. Entenda nesta reportagem do Estadão.

Até a tarde desta quinta-feira, uma postagem com o aúdio falso acumulava mais de 5 mil compartilhamentos no Facebook. Leitores também enviaram o conteúdo ao WhatsApp do Estadão Verifica: (11) 97683-7490.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.