Ataque a Randolfe cita falsa viagem ao Chile para ‘encontrar black blocs’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Ataque a Randolfe cita falsa viagem ao Chile para ‘encontrar black blocs’

Senador viajará ao Chile em dezembro, para participar de Conferência sobre Mudanças Climáticas das Nações Unidas

Alessandra Monnerat

25 de outubro de 2019 | 14h32

Não é verdade que o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) tenha viajado para o Chile para encontrar “black blocs”, como alega uma publicação viral no Facebook. O texto na rede social afirma que o parlamentar teria ido ao país latino-americano “com dinheiro público” na quarta-feira, 23 de outubro. Nesta data, no entanto, Randolfe participou da votação da reforma da Previdência, como atesta documento do Senado.

Procurada, a assessoria do senador afirmou que o boato é uma “tosca manipulação” de uma licença concedida a Randolfe pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre, para participar da Conferência das Nações Unidas Sobre Mudanças Climáticas (COP-25), marcada para os dias 2 a 13 de dezembro.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) Foto: Dida Sampaio/Estadão

A apreciação do requerimento pode ser vista neste vídeo da sessão plenária da terça-feira, 22, quando se chega ao ponto de 6 horas e 42 minutos de gravação. Também é possível ler a aprovação da licença nas notas taquigráficas do Senado, na marcação de 20h44.

De acordo com a assessoria de Randolfe, desde quinta-feira, 24, o parlamentar está em Macapá, para os preparativos e inauguração do Bio-Parque da Amazônia. Em sua página no Facebook, o senador publicou nesta sexta-feira, 25, uma transmissão ao vivo de sua participação no evento.

O Chile enfrenta uma onda de protestos há uma semana. Nesta sexta, caminhoneiros de todo o país aderiram às manifestações. O número de mortos em protestos chegou a 19. Leia este guia para entender o que está em jogo.

Este conteúdo foi selecionado para verificação por meio da parceria entre Estadão Verifica e Facebook.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: