Após reportagem, boato falso diz que banqueiro André Esteves é dono da revista ‘Veja’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Após reportagem, boato falso diz que banqueiro André Esteves é dono da revista ‘Veja’

Real proprietário do Grupo Abril é o empresário Fábio Carvalho, da Calvary Investimentos; texto inverídico passou a circular após reportagem sobre conversas atribuídas a Sérgio Moro

Paulo Roberto Netto

16 de julho de 2019 | 11h13

André Esteves. Foto: Clayton de Souza/EstadãoUm boato falso afirma que o empresário André Esteves, do banco BTG Pactual, é o real proprietário da revista Veja, do Grupo Abril. A peça de desinformação circula nas redes sociais desde que a revista, na semana retrasada, publicou reportagem sobre conversas atribuídas ao ministro Sérgio Moro (Justiça e Segurança Pública) em um aplicativo de mensagens. O texto também foi encaminhado por leitores ao WhatsApp do Estadão Verifica.

André Esteves não é o dono da revista Veja. Atualmente, o Grupo Abril pertence à empresa Cavalry Investimentos, do empresário Fábio Carvalho. Ele adquiriu o negócio da família Civita em dezembro do ano passado, assumindo a dívida de R$ 1,6 bilhão do grupo. Após a conclusão da compra, Carvalho se tornou proprietário e presidente executivo da Abril.

O BTG Pactual, por sua vez, foi responsável por aporte de R$ 70 milhões a Carvalho na compra da Abril. Em acordo com o empresário, o banco poderá vir a controlar a revista Exame, especializada em finanças e economia. O negócio, no entanto, ainda está aberto.

O atual CEO do BTG Pactual é o empresário Roberto Balls Sallouti.

Esteves foi afastado da instituição em julho de 2015, após ser preso pela Lava Jato por suspeita de compra do silêncio de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobrás. Em julho do ano passado, ele foi absolvido da acusação, por falta de provas, pela 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília. Em dezembro do mesmo ano, o Supremo Tribunal Federal arquivou o inquérito contra o empresário no “Quadrilhão do MDB” e, no mesmo mês, ele retornou ao grupo de controle do BTG.

Em nota, o BTG Pactual ressalta que “nenhum de seus sócios possui qualquer relação societária muito menos editorial com a editora Abril ou a revista Veja”.

A nota afirma que o banco “apenas manifestou interesse na compra da revista Exame quando da conclusão do processo de recuperação judicial” da Abril. “Além disso, nem o banco ou qualquer dos seus sócios jamais tiveram qualquer processo ou inquérito conduzido pelo juiz Sérgio Moro, não havendo, portanto, nada contra a atuação deste juiz, muito menos a sua pessoa”, afirma o BTG Pactual.

A revista Veja classificou o boato como “teoria conspiratória”. “O grupo empresarial controlado ou reestruturado por Fabio Carvalho tem relações com todos os grandes bancos brasileiros, entre os quais o BTG Pactual”, afirma, em nota.

Este boato foi selecionado para checagem por meio da parceria entre o Facebook e o Estadão Verifica. O Aos Fatos e a Agência Lupa também checaram este conteúdo. Para sugerir verificações, envie uma mensagem por WhatsApp ao número (11) 99263-7900.

Tendências: