Alexandre Garcia não escreveu texto sobre ‘papel dos militares na história do País’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Alexandre Garcia não escreveu texto sobre ‘papel dos militares na história do País’

Boato também diz, como se fosse o jornalista, que nunca houve um presidente tão ‘humilhado’ e ‘caluniado’ quanto Bolsonaro

Alessandra Monnerat e Caio Sartori

19 de março de 2019 | 19h11

Circula no WhatsApp um boato que atribui ao jornalista Alexandre Garcia texto sobre “o papel dos militares na história do Brasil”. A mensagem também faz uma defesa do presidente Jair Bolsonaro, dizendo que nunca teria existido no País um presidente tão examinado, humilhado, caluniado, ridicularizado e insultado.

Com erros de português e tom alarmista, o texto traz palavras em caixa alta e pontos de exclamação, características clássicas dos boatos que circulam no WhatsApp. O Estadão Verifica não encontrou nas redes sociais nenhum indício de que ele tenha sido escrito por Alexandre Garcia. 

O site Boatos.org também descobriu que a data de assinatura presente no início do texto enganoso muda conforme a conjuntura política. Na que chegou nesta semana ao nosso WhatsApp, a data é março de 2019. No entanto, ele circula pelo menos desde janeiro deste ano – inclusive sem a assinatura do jornalista e como se fosse uma mulher escrevendo, o que aponta para uma manipulação a fim de atribuí-lo a Garcia.  

Militarização atinge 2º e 3º escalões do governo Bolsonaro Foto: Fábio Motta/Estadão

Por ter posicionamentos tidos como conservadores, Alexandre Garcia costuma ser protagonista de boatos que buscam em seu nome credibilidade para defender bandeiras mais à direita no espectro político. Há entre eles, inclusive, um texto falso sobre o golpe de 1964, desmentido pelo próprio jornalista em 2018, na sua conta pessoal no Twitter.

Recebeu algum boato? Envie para o WhatsApp do Estadão Verifica, (11) 99263-7900.

Tudo o que sabemos sobre:

alexandre garciajair bolsonaromilitares

Tendências: