Serra no Jaburu de madrugada

Eliane Cantanhêde

25 de maio de 2016 | 00h45

O presidente em exercício Michel Temer telefonou para o chanceler José Serra, depois da meia-noite, chamando-o para uma reunião no Palácio do Jaburu no início desta madrugada. Serra, que já estava em casa e acabava de jantar, foi para a conversa sem saber do que se tratava.

Conforme informação do Portal do Estado, o presidente do Senado, Renan Calheiros, havia defendido a transferência de Serra do Itamaraty para o Planejamento, ministério vago desde que Romero Juca foi obrigado a deixar o cargo, por causa de gravações em que defendia a troca do governo para abafar a Lava Jato.

A interlocutores, Serra disse antes de ir para o Jaburu que estava muito satisfeito no Itamaraty e que não vai para o Planejamento – cargo que ele ocupou no primeiro mandato de Fernando Henrique Cardoso – “nem que a a vaca tussa”. E acrescentou: “Nem o Michel quer que eu vá”. Políticos, porém, são sempre passíveis de mudar de ideia.

O ministro disse também que já está ajudando a articular a aprovação do pacote econômico no Congresso, onde esteve no início da noite desta terça-feira, mas que já até marcou sua segunda viagem internacional como chanceler. Depois de visitar a Argentina, ele pretende ir na semana que vem à Europa para uma reunião da OCDE.